sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

A virada da HQ

JustificarMaria Betânia monteiro - Tribuna do Norte (Publicação: 31 de Dezembro de 2010)

Eram como adolescentes. Falas incansáveis e emendadas, piadas constantes e uma alegria que vinha não se sabe de onde. Os desenhistas e roteiristas potiguares de histórias em quadrinhos, Marcio Coelho, Williandi e Gilvan Lira tentavam encadear o pensamento e organizar a fala durante entrevista ontem pela manhã. Mas havia motivo: não se viam há algum tempo e festejavam o fato de terem recebido, juntos, o Troféu Bigorna de melhor fanzine/revista independente do ano. “O prêmio é algo semelhante ao Cannes, de melhor filme”, explicou Gilvan Lira.

Foto Emanuel AmaralSem se verem há algum tempo, Marcio Coelho, Williandi e Gilvan Lira se encontram para festejar o prêmio da Maturi, resvista criada pelo trioSem se verem há algum tempo, Marcio Coelho, Williandi e Gilvan Lira se encontram para festejar o prêmio da Maturi, resvista criada pelo trio
O Bigorna de melhor fanzine/revista independente foi endereçado à revista Maturi – quadrinhos potiguares, contemplada pela Lei Câmara Cascudo e patrocinada pela Cosern. Na edição premiada, a revista reuniu um grupo de artistas que se dispôs a retratar em quadrinhos, aspectos da cultura potiguar capitaneados por Luís da Câmara Cascudo.


As histórias apresentadas na revista ressaltma a importância de Câmara Cascudo para o Brasil. Referenciadas no legado das pesquisas do folclorista, os roteiros trazem temas como cultura popular, religião e literatura. Os artistas promovem uma releitura de algumas de suas obras, utilizando uma linguagem versátil e estimulante, típica dos quadrinhos.


Em texto publicado na Maturi, eles dizem: “Seria presunção tentar dar conta em uma edição de todos os aspectos dos registros que Cascudo empreendeu de nossa cultura. Esta é apenas mais uma contribuição que enaltece a diversidade e riqueza cultural tão bem retratada nos seus escritos. Para nós, quadrinistas do Grupo de Pesquisa em História em Quadrinhos, trata-se de um privilégio contribuir com a disseminação e a leitura da obra de Cascudo”.


Assim como um longa-metragem, que recebe o prêmio de melhor filme é avaliado de forma inteira — roteiro, iluminação, trilha, direção — , O Bigorna de Melhor Revista seguea mesma avaliação. E, além das histórias, o que traz a Maturi? Roteiros bem escritos, boa edição e diagramação, material impresso em papel de qualidade e claro, desenhos, que revelam técnica apurada e talento.


A história “Jaguara”, escrita e desenhada por Marcio Coelho e pintada por Gilvan Lira é um exemplo da qualidade do trabalho. Marcio conta a história de um indiozinho entediado. Sem ter muito o que fazer, o índio resolve interferir na pacata de alguns insetos repousando sobre o tronco de uma árvore. Enfurecido, ele dá algumas pauladas nos bichos, voando um para cada lado. Uma velha vê a cena e fala da possibilidade do curupira querer fazer o mesmo com ele, meter pauladas em sua cabeça.


O indiozinho fica com medo, mas segue adiante. Vê um caju, retira da árvore e é seguindo por uma nuvem de marimbondo até a aldeia. O menino se joga no lago para se livrar dos ferrões, mas toda a aldeia é atacada. De cabeça baixa, aguarda ouvir o sermão dos mais velhos, que trazem marcas de ferroadas por todo o corpo. Mas, ao invés de bronca, ouve risadas. Os mais velhos preferiram se divertir com o fato de estarem parecendo com abacaxis.


A história do indiozinho é contada praticamente sem a presença de balões. O texto aparece apenas no final, mostrando como era o relacionamento dos índios com os seus familiares. Outro roteiro e desenho que merece ser destacado é “A Jornada”, de Gilvan Lira, mas esta é outra história...


Maturação


Apesar de ter recebido o prêmio de melhor revista alternativa em 2010, a Maturi é uma revista bem antiga no estado. Ela foi criada por Aucides Sales e Enock Domingos em 1976. Com formato 12cm x 8cm, seguia a linha underground, fazendo sucesso nos movimentos culturais alternativos, políticos e universitários em Natal e no Rio de Janeiro. A periodicidade era irregular. Apenas sete números foram publicados até 1977. “Na época, assim como hoje, não dava para ganhar o pão, fazendo quadrinhos”, explicou Marcio Coelho. O colaborador mais famoso da primeira leva da Maturi foi o mineiro Henfil, que participou durante os dois anos da revista.


Alguns adolescentes, amantes de histórias em quadrinhos reativaram o projeto anos mais tarde. Nomes como os de Gilvan Lira, Márcio Coelho, Ivan Cabral, Luiz Elson, Carlos Alberto, Adrovando e João Antônio reescreveram a história da Maturi. A diferença é que, diferente de seus precursores, os garotos resistiam a ideia de continuar com a linha editorial da revista. “A turma nova queria fazer super-heróis, ficção científica, enquanto que os mais velhos, como Emanuel Amaral e Aucides nos orientavam a dar continuidade ao conteúdo anterior, que se colocava como uma forma de resistência aos produtos já existentes no mercado”, disse Márcio: “nós éramos alienados mesmo”.


De volta ao regionalismo


Assim como a primeira leva da Maturi, a segunda também deixou de ser publicada. Praticamente 20 anos se passaram até que, os não mais adolescentes, resolveram criar o Projeto Revista Maturi para frente e submetê-lo à Lei Câmara Cascudo. A lei garantiu subsídios para que fossem publicadas seis volumes da revista. A exigência da empresa patrocinadora é que o material fosse de excelente qualidade e que o regionalismo temático voltasse a figurar nos quadrinhos. “Regionalizamos, mas os temas tratados são universais”, garantiu Williandi.


Até agora foram publicadas quatro revistas, sendo que a quinta e a sexta já estão no forno. Elas devem chegar às bancas de revistas e livrarias da cidade até o próximo mês de março. Os interessados em adquirir as já publicadas, podem entrar em contato com Márcio, Gilvan ou Williandi através dos seguintes e-mails: mmarciocoelho@gmail.com, gilvanlira.m@gmail.com e wolfenx@pop.com.br.


Os mesmo e-mails podem ser utilizados para os artistas que desejarem ter suas histórias publicadas na próxima edição da Maturi. A revista tem um conselho editorial, que seleciona e orienta os quadrinistas interessados na publicação.


Maurício de Sousa atesta a qualidade


A prova de que os potiguares são muito bons no que fazem foi o convite feito a Márcio Coelho e Williandi (editore da Maturi) para compor os livros Mauricio de Sousa por Mais 50 Artistas e Maurício de Sousa por Novos 50. Os artistas convidados criam histórias com personagens de Maurício de Sousa, homenageado o cinquentenário da carreira do criador da Turma da Mônica. O mentor deste álbum é Sidney Gusman.

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Wonder Music

Por Kardion - Chamando Superamigos
A CANTORA DORIT NÃO É CONHECIDA EM TERRAS BRASILEIRAS. MAS QUEM SE IMPORTA ? QUANDO ELA VESTE O UNIFORME DA PRINCESA DIANA E CONVIDA TODOS PRA DANÇAR COM ELA , SE TORNA LOGO FAMOSA PRA GENTE...
NO CLIP APARECEM BATMAN, SUPERMAN, LANTERNA VERDE , FLASH , ENTRE OUTROS HERÓIS NÃO IDENTIFICADOS (PELO MENOS POR MIM).

domingo, 19 de dezembro de 2010

Aqui, nós abrimos no FDS...

...E TAMBÉM NÃO TIRAMOS FÉRIAS!

Natal, Ano Novo, Ano velho, Carnaval, Carnatal, Semana Santa, Semana Profana, enfim... 365 dias por ano no ar (menos nos anos bissextos)! Pesquisando e buscando notícias sobre a nona arte e a produção independente onde quer que elas se encontrem: periódicos do interior de estados como AM, SP, SC, RS; revistas de moda; de economia; de gastronomia; de automóveis... onde houver uma menção a arte sequencial e seus derivados, lá estaremos! Também passamos a divulgar eventos dos estados que mais nos acessam, por consideração e respeito ao nosso público (CE, PE, RJ, SP, RS e PR) e estamos sempre abertos adivulgar qualquer evento cultural ou publicação que nos enviem. Mais de 300 postagens por mês é uma marca considerável e pretendemos mantê-la por um bom tempo, afinal, férias pra quê, se nos divertimos com o nosso trabalho? Fiquem certos de que o que pintar de novidade, seja no Natal, Ano Novo ou durante o início do ano, você vai saber sempre aqui na "República dos Quadrinhos". Um forte abraço e continuem conosco em 2001, 12, 13... 

sábado, 18 de dezembro de 2010

Rua luxuosa em São Paulo ganha uma réplica do Batmóvel

Carro de fibra de vidro fica exposto neste sábado (18) na Oscar Freire.Ação homenageia os 75 anos dos super-heróis da DC Comics.

Do G1, em São Paulo 
Batmóvel

Réplica do Batmóvel da série animada 'Batman -
Brave the Bold'
Uma réplica do Batmóvel, o carro do super-herói dos quadrinhos Batman, ficará exposto neste sábado (18) na Rua Oscar Freire, em São Paulo (altura entre a Rua Bela Cintra e a Rua Haddock Lobo). A ação é organizada pela Warner Bros. Consumer Products e faz parte das comemorações de 75 anos dos super-heróis da DC Comics.
O Batmóvel exposto é uma reprodução fiel do carro que aparece na série animada “Batman – Brave and the Bold”. Fãs e curiosos podem conferir o modelo das 6h às 22h.
O carro não possui motor. A carroceria é de fibra de vidro e janela, de acrílico. O Batmóvel mede 4 m de comprimento e 1,8 m de largura. Ele pesa 150 kg.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

SOQ! Só Quadrinhos! e Amostra Grátis: Carcará indicadas ao 27° Prêmio Ângelo Agostini

Cheguei recentemente de viagem e ainda estou com pouco tempo livre, mas não podia deixar de postar esta notícia bem legal após visitar o blog da AQC-ESP (Associação dos Quadrinhistas e Caricaturistas do Estado de São Paulo) neste endereço eletrônico (neste mesmo endereço estão mais informações sobre a premiação e as cédulas para votação): http://aqcsp.blogspot.com/. As revistas SOQ! Só Quadrinhos e Amostra Grátis: Carcará foram indicadas ao 27° Prêmio Ângelo Agostini nas categorias Melhor Lançamento e Melhor Lançamento Independente.

Abaixo a lista com os indicados nas categorias Melhor Lançamento e Melhor HQ Independente (lembrando que se você conhece algum lançamento que não foi indicado, você pode votar nele sinalizando a editora e o autor):

catálogo Ilustra Brasil! 7 - SIB
Cirilo Rasga Beiço - INDEPENDENTE
Cócegas no Raciocínio - GARIMPO
Codinome V - O herói em V de Vingança - MARCA DE FANTASIA
Conthq - SM
Destemido - UFSJ de Divinópolis
Diário da Julieta - As histórias mais Secretas da Menino Maluquinha - GLOBO
Drácula de Bram Stoker - ESCALA
EntreQuadros - A Walk on the Wild Side - BALÃO Almanaque Papa-Capim & Turma da Mata # 1 - PANINI
Anita Garibaldi INDEPENDENTE
As Desventuras de Davi INDEPENDENTE
Assim Falava Zaratustra - Dos céus aos quadrinhos - DEVIR
Bando de dois - ZARABATANA
Banzo e Benito - ZARABATANA
Ber the bear - MARCA DE FANTASIA
Bidu arrasando! - L&PM
Bienvenido - Um passeio pelos quadrinhos argentinos - ZARABATANA
Cachalote - CIA DAS LETRA
MSP + 50 - Mauricio de Sousa Por Mais 50 Artistas - PANINI
Mundinho Animal - LEYA POP
Na Kombi - LEYA POP
Níquel Náusea - A vaca foi pro brejo atrás do carro na frente dos bois - DEVIR catálogo Craques do Cartum na Copa - CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL
Espetacular Arte de Desenhar Quadrinhos - SENAC
FERCOM! Reprises QUASE inéditas - INDEPENDENTE
Gefangene - Sem Saída - ZARABATANA
Vapt e Vupt – HQM
Tias de Letra, Agora ou Nunca (Virgo)
Vaccarezza - PT
Gibi do Glauco - FOLHA DE S.PAULO
Hector & Afonso - Os Passarinhos - BALÃO
Lina - ESTAÇÃO LIBERDADE
Lorde Kramus # 1 - INDEPENDENTE
Loucas de Amor em Quadrinhos - IDEIAS A GRANEL
Maria Erótica e o Clamor do Sexo - Imprensa, Pornografia, Comunismo e Censura na Ditadura Militar: 1964/1985 - PEIXE GRANDE
Memórias Póstumas de Brás Cubas - DESIDERATA
Menthalos - ANNA BLUME Homem Gravidade Zero - JABOTICABA
Jam # 1 - INDEPENDENTE
Jambocks # 1 - Prelúdio para a guerra - ZARABATANA
Joaquim Nabuco - A Voz da Abolição - MASSANGANA
Joquempô - DEVIR
História do Brasil em Quadrinhos, Lula - Sarandi
Katita - O preconceito é um dragão - MARCA DE FANTASIA
Leão Negro - Histórias de família - HQM
Leão Negro - O Filhote - HQM
Virgens Kamikazes - Tetsuo
Tempos Atuais – Cristiano F. Silva
Pavão Misterioso, Cordel em Quadrinhos - Luzeiro
O Espetacular Homem-Caveira 1 – Zilson Costa
Icfire Action 1 – Chagas Lima
Hector & Afonso – Estêvão Ribeiro
Entendendo a Linguagem das HQs – Edgard Guimarães
Katita: O Preconceito é um Dragão – Marca de Fantasia
Ber the Bear – Marca de Fantasia
Oriok 1 – Chagas Lima
Ação e Reação 1 – Alcivan Gameleira
Almanaque Meteoro 1 – Roberto Guedes
Brigada das Selvas – Editora Júpiter II
Cartilha Cartum Copa do Mundo – Aldo Maes dos Anjos
Space Opera 1 – Editora Júpiter II
Vulto 20 Anos – Editora Júpiter II
Três Centos de Cartuns – Edgard Guimarães
Silas Verdugo – Marca de Fantasia
Dominique 1 – Chagas Lima
O Novelo Mortal – Luís Felipe
Saperlipopete – Roberto Hollanda
Vertigem – Ronaldo Rony
A3 Quadrinhos 1 – Matheus Moura
Caverna dos Gibis 1 – Denilson Rosa dos Reis
Codinome V – Marca de Fantasia
Enquanto Isso... – Will
Revista do Sesquicentenário de Brusque – Aldo Maes dos Anjos
Salomão Ventura – Giorgio Galli
Tela HQ – Denilson Rosa dos Reis
Xaxado e sua Turma 1 – HQM
Meia-Lua – Editora Júpiter II
Chet – Ink Blood Comics
FERCOM! Especial – Fernando dos Santos -INDEPENDENTE
Via Universal – Gazy Andraus
Expressão Zine – Gazy Andraus
Quando Tem que Ser – Marca de Fantasia
Lucas da Vila de Sant’ana da Feira – Marcelo Lima
Kuei – Marcelo Lima
Área 71 – HQ Independente Bahia
Smack! O Beijo nos Quadrinhos - CENTOPEIA
SOQ – Só Quadrinhos - INDEPENDENTE
Space Opera - INDEPENDENTE
Space Opera # 1 - INDEPENDENTE
Super-Heróis nos Desenhos Animados - EUROPA
Tiras de Letra Agora ou Nunca - VIRGO
Tongo Comics - INDEPENDENTE
Tormenta - JUPITER II
O Astronauta - ou Livre Associação de um Homem no Espaço - ZARABATANA
O Mistério da Mula sem Cabeça - VIA LETTERA
O Príncipe do Best Seller - HQM
Os Sousa - Desventuras em família - L&PM
Pindura 2010 - INDEPENDENTE
Post Escriptum - INDEPENDENTE
Promessas de Amor a Desconhecidos Enquanto Espero o Fim do Mundo - Vol. 1: Limbo - INDEPENDENTE
Quadrinhos Sacanas - PEIXE GRANDE
Quadrinize - DIGA COMICS/EDITORA VIRTUAL INFINITUM
Quebra-Queixo Technorama - DEVIR
Quilombo Orum Aiê - RECORD
Relatório Ota do Sexo - LEYA POP
Revista A3 Quadrinhos # 1 - INDEPENDENTE
Ronaldinho Gaúcho Especial # 1 - PANINI
Samurai - Até o fim do mundo - DEVIR
Sarau da Mariazinha - INDEPENDENTE
Silas Verdugo - Origem - MARCA DE FANTASIA
Silas Verdugo, o Homem do Patuá: a origem - MARCA DE FANTASIA
Skrotinhos - L&PM
Histórias Sagradas 1 – Júpiter II
Entes Perpétuos – Kalaco
Luluzinha Teen, Lulu Sother – Pixel
Senninha e sua Turma 01 – HQM
Amostra Grátis # 2 - INDEPENDENTE
SIC) CONRAD
ABC Zine # 1 - INDEPENDENTE
Alameda da Saudade - JUPITER II
Aline e Pastor da Noite - NHQ
Almanaque Meteoro - INDEPENDENTE Triste Fim de Policarpo Quaresma - DESIDERATA
Turma da Mônica - De quem é este coelho? - L&PM
Turma da Mônica - Mônica está de férias - L&PM
Vascão - O gigante da colina em quadrinhos - GLOBO
Verdão - O campeão do século em quadrinhos - GLOBO
Vitral - HQM
Vó - LEYA POP
Xampu - Lovely losers - DEVIR
Xaxado e sua Turma # 1 - HQM
Yeshuah - O Círculo Interno o Círculo Externo - DEVIR
Entidade - ERICK JESUS

Estou bastante animado com as indicações! :) Elas são a comprovação de que a ABAS está indo por um bom caminho(perdi as contas de quantas vezes disse isto em meu Blog) e de que ela está sendo reconhecida pela crítica e publico que possibilitaram que duas de suas publicações on line fossem indicadas ao Prêmio Ângelo Agostini. Dedico as indicações a todos os membros da ABAS e aos que estão acompanhando nosso trabalho. Nada disto teria acontecido sem a ação de todos vocês. Pra mim, mais importante que ganhar o prêmio é ter o nosso trabalho reconhecido pela crítica e principalmente pelo público (sou da área de teatro também isto me faz dar mais ênfase no público). Por isto mesmo não peço para que votem nas nossas revistas indicadas. Peço para que conheçam as revistas indicadas (e as outras edições on line que publicamos), tenham uma agradável leitura e depois entrem em contato conosco para dizer o que acharam. As revistas estão disponíveis em meu Blog (cliquem em ABAS- Associação Brasileira de Arte Sequencial e depois na capas das revistas para fazer download), no Blog do Tirando Uma! (repitam o processo) neste endereço eletrônico: http://tiranduma.blogspot.com/ e no Blog da República dos Quadrinhos (cliquem nas capas) neste endereço eletrônico:http://rquadrinhos.blogspot.com/. Leram as revistas? Deixaram suas opniões, críticas e sugestões? Agora sim podem ir votar! :)

Comecei meus trabalhos profissionalmente em 2009 e a ABAS foi criada em 2010. E vejam só onde já chegamos caminhando juntos neste curto espaço de tempo! :) Estou muito contente de fazer parte desta associação e viver este bom momento na história da Arte Sequencial Potiguar escrita pelas entidades ABAS, GRUPEHQ, ACASA e diversas iniciativas legais de quadrinhistas do estado (A lista é grande e sou amigo de boa parte deles). Estou animado também com a atual situação da Arte Sequencial no país (esta grande lista com ótimos lançamentos muito fuderosos prova isto). Acho que não tem como a gente competir com caras como o Glauco (que é um de meus mestres, com um trabalho único e com muitos anos de experiência), por exemplo. Eu mesmo não acharia justo se a gente ganhasse alguma coisa que é devidamente merecida aos nossos mestres fodões (falando nisso, votem no Glauco ok?). Aliás, caras como Ziraldo, Angeli e Laerte deveriam ganhar prêmios perpétuos, trabalhos publicados todo ano e permanecerem com seus trabalhos divulgados por todas as mídias constantemente. Estes grandes mestres nunca, repito: Nunca! deverão ser esquecidos! Estamos indo pelo caminho certo! (e mais uma vez Joseniz diz isto) e cedo ou tarde iremos ganhar algum prêmio por consequência de nosso trabalho. O momento da ABAS vai chegar, mas não acredito que este seja o nosso momento (considerem as indicações que nos deixaram surpresos como um de nossos grandes momentos neste ano). Reconhecimento, nós já temos! Ainda existe um longo caminho a percorrer, se em menos de um ano já realizamos tantas coisas legais imagine daqui a uns dez? Acredito que a Arte Sequencial como um todo ainda tem um longo caminho a percorrer e novos caminhos para serem explorados. Estamos fazendo nossa parte contribuindo para o desenvolvimento da Arte Sequencial no país e no estado mas, para que as coisas realmente aconteçam, vai ser preciso a união e ação de muita gente. Enfim, agradeço a indicação da ABAS e espero que isto se torne constante como consequência de nossos trabalhos.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Cai na rede a nova HQ sobre a vida de Justin Bieber

Capa da nova biografia de Justin Bieber em quadrinhos. Foto: Divulgação

Capa da nova biografia de Justin Bieber em quadrinhos
Em setembro, quando a primeira história em quadrinhos sobre Justin Bieber foi lançada, as fãs esgotaram os exemplares das lojas rapidamente. Por isso, a editora Blue Water resolveu fazer uma versão extendida da biografia.As informações são do Celebuzz.
A biografia ganhou uma nova capa e um material bônus. As vendas começam em março de 2011 nos Estados Unidos.
Fonte:Terra

Britney Spears vira personagem de história em quadrinhos

Por EGO 

-Reprodução/Reprodução

Britney Spears nd capa da Revista EM quadrinhos

A Vida de Britney Spears Vai Virar História em Quadrinhos. A Editora Bluewater Productions, biografias Lancar conhecida POR los quadrinhos de famosos, anunciou a chegada das Revistas NAS Lojas de para março de 2011.
OBS: O ponto positivo é a participação do quadrinista paraibano Ricardo Jaime no Projeto (BP)

domingo, 12 de dezembro de 2010

Nilton Magalhães foi o 1º a divulgar a SOQ # 2!

Nossos mais sinceros agradecimentos e respeito ao cartunista piauiense, Nilton Magalhães, que de primeira já postou o lançamento da SOQ!#2 em seu Portal!Valeu mesmo, Niltão!Façam como o Nilton, galera, divulguem a boa nova! E quem não leu, baixe aqui!

sábado, 11 de dezembro de 2010

UM SUCESSO O DIA DO GIBI GRÁTIS EM JAÚ


Foi realizado no sábado passado (11 de dezembro), na cidade de Jaú/SP, um evento organizado pela cooperativa Júpiter II com apoio da Secretaria de Cultura da cidade, o Dia do Gibi Grátis. Numa ensolarada manhã, as pessoas que circulavam pela Praça da República (mais conhecida entre os jauenses como “Jardim de Baixo”, uma praça que, vista do alto, tem a forma de um peixe jahu) entre as 10h e 13h, embaladas pelo som da banda Welcome To The Rehearsal, foram contempladas com a distribuição gratuita de centenas de gibis da Júpiter II. Foi uma grande festa dos Quadrinhos brasileiros, pois, mesmo que inspirado num evento estrangeiro (realizado anualmente nos EUA), os gibis distribuídos foram todos produzidos por artistas brasileiros, apresentando personagens brasileiros. Crianças de 6 a 80 anos ficaram conhecendo um pouco do que vem sendo feito de Quadrinhos no Brasil, e eu que estive lá presente posso dizer o quanto foi gratificante, vendo pessoas de todas as idades interessadas em nosso trabalho, nos parabenizando e incentivando, folheando nossos gibis. Que tal um Dia do Gibi Grátis nos mais de 5000 municípios brasileiros, hein? (José Salles).

Maiores informações: http://www.jupiter2hq.blogspot.com/.

Por EMT 

Yes! O Marko Ajdaric nos descobriu!

Depois da PANINI e dos Estúdios Maurício de Sousa, acabamos de ter mais uma grata surpresa foi a nossa participação DUPLA nos links informativos de um dos maiores pesqusiadores de quadrinhos do país, o Marko Ajdaric do Neorama dos Quadrinhos! Confira a lista e as referidas postagem logo em seguida: (BP)

logotipo do Neorama dos Quadrinhos

A mais ampla newsletter da Nona Arte do mundo

Por Marko Ajdaric - [ contato ]
Edição 793, de 11 DEC 2010
capa do livro A Realidade É Virtual, de Marko Ajdaric

Em PORTUGUES

A PRIMEIRA:

6º ENCONTRO ANUAL DOS CARTUNISTAS NO RIO DE JANEIRO

domingo, 5 de dezembro de 2010

|
Por Mattias (domingo, 5 de dezembro de 2010)





Ontem, estivemos lá no Sindicato do Chopp, no Leme. Onde reencontramos muitos companheiros queridos e outros nem tanto. Normal...
Ique, Aroeira, Ferreth, Ediel, Mayrink, Ykenga, Léo Martins, Jorge Inácio (MG), Zé Grauna, Diego Novaes, Ney Lima, Rê, Gecelmo, Léo Valença, Adail, Glen, Alan Souto Maior e outros cartunistas que pude cumprimentar e matar um pouco das saudades.
O Preto (Alan Souto Maior) levou a mesa digital e nos entregou lá mesmo. Valeu Preto!!!
A surpresa maior, ficou por conta do destino...
Assim que chegamos lá, visualizei um camarada chamado Cesar Guedes, que se parecia muito com o Ray. Tanto é que, depois que por lá estávamos, soubemos que o mesmo havia sido confundido com o Ray, por vários cartunistas.
Resolvi então registrar as imagem dos irmãos, é claro!
Prestigiar a o homenagem ao Ique, a iniciativa proposta pelo Ferreth e vislumbrar a possibilidade de reencontrar velhos companheiros foi muito bacana.


Gostei muito de conversar com o Glen e constatar o quão abrangente a visão dele está em relação aos salões. Vale à pena vê-lo em algumas comissões julgadoras, mesmo!


No mais, o Rio de Janeiro continua lindo e o encontro ali em frente àquela praia linda do Leme (lotada de gente bonita) valeu à pena. Que venham os próximos!
DE NOVO!

Prêmios de quadrinhos do Brasil: uma avaliação crítica

domingo, 5 de dezembro de 2010

|
Por Marcio Baraldi - Bigorna

Tempos atrás recebi um email de meu camarada Rodrigo Febrônio, do programa Banca de Quadrinhos, dizendo que eu já tinha ganho Prêmios Angelo Agostini demais e deveria deixar essa vaga para outros cartunistas. E eu fiquei refletindo sobre isso um bom tempo até chegar a conclusão: que ele está absolutamente CERTO!!! De fato eu já ganhei DEZ Agostinis e fiquei muito feliz por isso ter acontecido porque, afinal, tenho mais de duas décadas de trabalho incessante nesse mercado, nunca tive outra profissão que não a de cartunista, tenho 13 livros próprios lançados, participação em mais umas dez coletâneas, um vídeo-game (o primeiro para adolescentes 100% nacional), bonecos, camisetas, bottons, palhetas e outros merchadisings de meus personagens, publico em meia dúzia de revistas nas bancas todo mês, apareço na TV toda hora, e mesmo com tudo isso nunca tinha ganho nem rifa de ovo de páscoa! Triste, não? E eu fico feliz que a organização do Agostini e o público que nele vota fielmente todos os anos tenham reconhecido meu trabalho e minha árdua batalha nesses anos todos. Fico feliz por ter ganho, além desses prêmios, a confiança e amizade de muuuuuita gente nesse mercado, do Oiapoque ao Chuí. Muitos camaradas de profissão que eu conheci nessa caminhada toda e muitos outros que nem conheço pessoalmente mas que me tratam com consideração de irmão e as vezes até de filho.
Mas acima de tudo está o bom-senso e a justiça para com a categoria! Por isso concordo com Febrônio e já a algum tempo solicitei a alguns membros da comissão organizadora do Agostini (a saber, Worney, Bira Dantas e Edson Pelicer) que EXCLUAM meu nome dos concorrentes por pelos menos um bom punhado de anos. Nem o livro que acabo de lançar, Vapt e Vupt, quero que faça parte da lista de lançamentos da cédula do Agostini. Não tenho mais cara pra subir naquele palco e receber o prêmio mais uma vez! Comecei pedindo pra ganhar e agora peço pra nem participar!
Há dezenas de outros cartunistas talentosos e livros bacanas esperando sua vez de ganhar esse prêmio também. A minha já foi, já estourei minha cota! E a crítica não é só pra mim não, entendo que o "QI", do Edgard Guimarães, não pode ganhar nem concorrer mais também. Sou grande broder do Edgard e grande fã de seu QI, o fanzine mais agregador da categoria que existe, mas o caboclo já ganhou tal prêmio por uns 20 anos seguidos. Nesse tempo todo quantos fanzines e publicações independentes maravilhosas apareceram e merecem seu lugar ao sol dos prêmios também? Eu mesmo quantas vezes votei em outros fanzines, como o Portal do Encantamento, do Queiroz, por exemplo, e fui voto vencido?
E não é só isso não, ainda mandei várias sugestões para a comissão, como por exemplo, a necessidade do Agostini criar algumas novas categorias como "Mídia sobre Quadrinhos" e "Jornalista Especializado", pois nesses anos todos surgiram três programas de TV, pelo menos uma revista e vários sites e blogs, além de muitos jornalistas especializados no ramo, todos trabalhando arduamente para divulgar o mundo dos Quadrinhos, e todo esse povo precisa de reconhecimento também!
Aliás a mesma crítica se estende ao Prêmio HQMix, em que ocorre o mesmo problema: as sucessivas premiações de uma mesma pessoa ou veículo. Vejamos o caso do Angeli por exemplo, que já foi premiado 15 vezes, ou seja, desde que a categoria chargista foi criada no Prêmio. Será que a essa altura do campeonato alguém duvida que o Angeli seja um ótimo chargista? Será que há a necessidade de premiá-lo por mais 15 anos seguidos para provar isso para a categoria? Será que ao invés de lhe darem essa “cadeira cativa” no prêmio não seria mais justo dividi-la com as outras dezenas de chargistas talentosíssimos espalhados de Norte a Sul do Brasil? E o mesmo pode-se dizer do UniversoHQ e de seu coordenador, o jornalista Sidney Gusman, que vêm sendo premiados sucessivamente desde que entraram no mercado, há dez anos atrás. Tenho total respeito pelo UHQ , que é um site pioneiro do ramo no Brasil, já resiste bravamente há dez anos, tem uma ótima e batalhadora equipe, mas que não são os únicos no mercado! Lógico que eles e o Sidão merecem muitos prêmios e todo sucesso do mundo, mas será que essas cadeiras também não precisam ser alternadas com outros tantos sites/blogs e profissionais que estão aí igualmente derramando seu suor para bem informar o público? Será que sites/blogs como Omelete, Fábrica de Quadrinhos, Impulso HQ, Papo de Quadrinhos, Gibizada, JBlog, HQManiacs, Blog dos Quadrinhos (o único que também sentou nessa cadeira até agora), entre outros, não têm competência para ganhar tal prêmio? E os três programas de TV (a saber, "HQ e Cia","HQ Além dos Balões"e "Banca de Quadrinhos") que já existem há quase cinco anos e nunca ganharam nada (a não ser os dois primeiros que ganharam um prêmio Bigorna)? Será que eles não são importantes o suficiente para tal?!?
Sem falar no Bigorna, né? Nós, que já estamos indo pro sétimo ano de vida, sempre tivemos um trabalho diferenciado dos outros sites, sempre defendemos explicitamente o Quadrinho Brasileiro, 90% de nosso conteúdo é feito por quadrinhistas e em prol da HQ nacional, somos de longe o site que mais dá espaço para os quadrinhistas brasileiros, através de notícias diárias, seções divertidas, artigos de interesse da categoria e sobretudo, entrevistas extensas com autores brasileiros, em que incentivamos o debate politizado e a reflexão sobre os problemas e soluções da categoria. Com todo respeito, mas QUEM MAIS faz isso no Brasil, com tanta intensidade?!? Mesmo assim, com tanta prestação de serviços para o Quadrinho Nacional, nunca ganhamos nem panetone no natal!
Sei que vão dizer que eu e outros dos citados acima, apesar de nunca ganharmos, somos indicados para tal premiação, mas sinceramente, pra mim ser um eterno "indicado" é o mesmo que ser um craque de futebol e ficar todo campeonato sentado no banco de reservas enquanto os outros marcam gol. Convenhamos, é chato, né? A menos que não me considerem um craque.
Sei ainda que vão dizer que tal premiação é auditada e tal, mas será que acima disso não está o bom-senso e a consideração pela categoria? Todo ano, após ambas as premiações, chove de críticas de quadrinhistas pela internet, referentes a ambos os prêmios e suas sucessivas repetições. Críticas oportunas e justas como as que o próprio Febrônio e outros fizeram a mim, por exemplo.
Será que não está na hora de ambos os prêmios levarem em consideração esses comentários e reclamações todas? Será que não está na hora de ambos criarem dispositivos para impedir tantas repetições, distribuindo melhor os prêmios para esta vasta categoria espalhada por todos os estados do Brasil? Será que este debate, esta reflexão e atitudes tomadas para realmente democratizar mais o acesso da categoria aos prêmios não seriam saudáveis e benéficas para todos, prêmios e categoria?
É verdade que a revista Mundo dos Super Heróis na sua edição de março deste ano, fez uma crítica ao Agostini e eu discordei (veja aqui), pois apesar de não duvidar de que seus autores tivessem boa intenção, considero que erraram na mão ao fazer um texto que questionava não apenas a organização do prêmio mas também a competência dos artistas ganhadores, todos excelentes profissionais. E é lógico que Bigorna vai defender o artista brasileiro, afinal é esse o espírito do site e para isso que estamos aqui.
Na verdade o que falta aos prêmios todos e ao cenário do Quadrinho Nacional como um todo é justamente a prática do debate. Trata-se de uma categoria completamente dispersa, desmobilizada e trancada cada qual em seu pequeno mundo, seu pequeno silêncio, sua pequena timidez. Não é à toa que as duas entidades de classe que a categoria possui, AQC e ACB, hoje não conseguem mobilizá-la em torno de debates e lutas importantes, como já aconteceu no passado. Não por culpa delas certamente, que são presididas por profissionais de respeitável trajetória. Porém hoje, tais entidades quase que se limitam a organizar seus respectivos prêmios, o Angelo Agostini e o HQ Mix, o que com certeza já é uma tarefa árdua, desgastante e diria até, ingrata.
No mais eu agradeço ao Febrônio e a outros colegas que me fizeram essa crítica que me possibilitou refletir e repensar algumas "velhas opiniões formadas sobre tudo" que todos nós temos. Pois o ser humano é assim mesmo, as vezes a gente precisa que alguém tome a dianteira e cutuque nossas consciências, provoque um debate pra gente sair das nossas "certezas absolutas" e entender que outras opiniões também são tão importantes quanto a nossa, e por vezes, mais recheadas de razão.
No mais, queremos, como sempre, reiterar a disposição do Bigorna em ser um canal permanente de debate não apenas desta mas de qualquer questão referente a categoria dos quadrinhistas. Há muito por debater, há muito por conquistar, há muito por crescer.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Cobertura fotográfica do 6º Encontro Nacional de Cartunistas

Banners do evento

Realizado no sábado passado (4) no Rio de Janeiro, o 6º Encontro Nacional de Cartunistas, promoveu o encontro de várias gerações de talentos. Confiram um curto mix fotográfico, proporcionado por nosso enVIADO especial FERRETH, que fez a cobertura, a abertura e a fechadura do evento. Lorena Kaz, a princesinha do império dos sapos se fez presente e reprensentou ainda que simbolicamente a República dos Quadrinhos.(BP)
Ferreth ciceroneando os homenageados da festa!

Já ouviram falar da turma do funil? Essa é a do grafite, mas também não dispensam uma gela!
Yes! Nós temos Lorena!
Artes para todos os gostos e estilos!
Mal sabiam que havia um KLÃ-Destino entre eles!
Mais gente fina, não tão "FINA" ASSIM...
Mattias integra a exposição Mitos & Herois 2010
E as placas dos homenageados da festa vão para...
Ique e Aroeira! O que você esperava?
Só faltou o "tema da vitória!"
"Se me acomodar, to lascado!" reflete um dos homenageados!
Banner fotográfico do evento
Obs: agradecimentos especiais ao Ferrteh que nos enviou esse farto material visual! Valeu, "maluco!" - 09.12.10

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Farrazine divulga o 6º Encontro Anual deCartunistas!

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010


REPÚBLICA DOS QUADRINHOS

Não precisamos esperar para ter mais uma convenção de Quadrinhos na Cidade Maravilhosa.
Depois do Comicon, no Rio de Janeiro, o 6º Encontro Anual de Cartunista é o evento cultural mais importante no fim de ano carioca.

A primeira parte dessa reunião foi realizada no passado dia 4 de dezembro com muito sucesso e presença de vários cartunistas promovendo uma das mais bonitas manifestações artísticas no Rio.

Quem perdeu a oportunidade de ir pode aproveitar esse sábado para conferir as exposições de charges, camisetas, caricaturas ao vivo e etc, que estarão no Sindicato do Chopp – Rua Farme de Amoedo – 85 – Ipanema – RJ à partir das 14 horas.

O Beto Potyguara, do blog República dos Quadrinhos, vai estar lá em nome da associação ABAS (Associação Brasileira de Artes Sequenciais).

Aconselho quem não conhece o trabalho deles a visitar o blog Tirando Uma que está repleto de trabalhos legais de estilos mais variados.


O 6º Encontro Anual dos Cartunistas “Pro Ano Não Morrer na Praia” será composto de 100 charges e cartuns de 51 cartunistas do Rio de Janeiro e de outras partes do Brasil!


Fonte - República dos Quadrinhos

Batmóvel estará exposto em São Paulo

Por iCarros








A cidade de São Paulo vai receber um dos carros mais famosos do mundo. Não é nenhum lançamento especial ou um novo Salão do Automóvel. Em comemoração ao seu 75º aniversário, a DC Comics irá expor na capital paulista uma réplica do Batmóvel. O carro do Cavaleiro das Trevas estará a céu aberto em uma das ruas mais movimentadas da capital paulista, a Oscar Freire.

Não se trata, entretanto, do modelo da série Batman dos anos 70. Nem mesmo do carro-tanque dos dois filmes recentes do diretor Christopher Nolan, mas sim de uma réplica do carro utilizado no desenho animado Batman - Brave and the Bold, produzido pela Warner Bros.


Quem quiser conferir o modelo é só ir até a rua Oscar Freire, na altura da rua Bela Cintra e da rua Haddock Lobo. O carro estará lá no sábado, das 6h às 22h e poderá ser apreciado de graça.

18 anos de Gibiteca e exposição Rê Bordosa

Por: Pedro de Luna -JB

dossie rê bordosa

A Secretaria Municipal de Cultura de Santos realiza entre os dias 4 e 12 de dezembro, em parceria com a Associação Amigos da Cultura, uma programação especial de eventos em comemoração aos 18 anos da Gibiteca Marcel Paes Rodriques.
A abertura acontece com o início da IV Mostra Nacional de Fanzines e Publicações Autorais HQ, lançamento do Catálogo 2010, apresentação de músicas de trilhas sonoras de desenhos animados com o Quarteto Carobandé, e debate.


Fazer 18 anos é chegar à maioridade. E adultos têm direito a ver coisas indecentes. Brincadeiras à parte, um dos destaques do evento é a exposição ‘Dossiê Rê Bordosa’ do cartunista Angeli, uma mostra com os bonecos, cenários e todo o material para a construção do curta-metragem realizado sobre a personagem dos quadrinhos em stop-motion.


A programação terá ainda oficinas, mostras paralelas, debate com editores independentes, cine HQ (filmes com personagens das HQs), Animelan Movie (exibição de desenhos animados e seriados japoneses).

fabio tatsubô fanzineiro e quadrinista

Para o quadrinista local Fábio Tatsubô, “o projeto integra os principais profissionais das HQs em uma mesa redonda, o catálogo e a fanzinoteca dão um panorama da produção nacional de revistas autorais. Junto com as oficinas de iniciação aos desenhos e roteiro, e as exibições de filmes de personagens de HQ formam um encontro de quem faz com que gosta de quadrinhos”.
A Gibiteca Municipal Marcel Rodrigues Paes fica no Posto 5, praia do Boqueirão, em Santos. Funciona de segunda a domingo. Tel.: 3288-1300.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...