terça-feira, 22 de novembro de 2016

COMO FOI: O 11º MUTAÇÃO (RS)


Por Denilson Reis - IHQ

Nos dias 29 e 30 de outubro de 2016 aconteceu o 11º Mutação – Quadrinhos, Fanzines e Cultura Pop. O evento foi coordenado pela Quadrante Sul Comics dentro da Feira do Livro de Porto Alegre/RS. A feira é considerada a maior feira a céu aberto de toda a América Latina e ocorre na Praça da Alfândega, Centro Histórico da cidade.
Ocupando a Tenda Pasárgada, nesta quinta edição coordenada pela Quadrante Sul, o Mutação manteve a proposta de dar maior ênfase a cultura pop e comemorar datas significativas do universo dos quadrinhos e do cinema. Este ano o destaque ficou para os 80 anos do personagem Fantasma, criado em 1936, pelo quadrinhista Lee Falk.
Para tanto foi montada uma exposição retrospectiva do personagem. Paulo Kobielski, que estava lançando um artzine do Fantasma, proferiu palestra sobre o personagem.

O ano de 1966 foi muito marcante na produção de séries, com a produção de algumas séries que tornaram-se clássicas. Assim, foi comemorado o chamado “ano do cinquentenário”. Fabiano Holtz e Carlos Albornoz falaram sobre a série do Batman.
Já o mestre dos nerds gaúchos, Gilson Cunha ficou encarregado de apresentar as séries do Ultraman e de Star Trek. Nos quadrinhos, o filosofo e colecionador Gelson Weschenfelder abordou os 50 anos do Surfista Prateado.
A décima primeira edição do Mutação teve dois convidados especiais. No primeiro dia, 29 de outubro, Pedro Kobielski entrevistou o ilustrador Rodrigo Rosa (Grande Sertão: Veredas), que falou de sua carreira e da criação de sua editora, Editora Figura, a qual estreou com a obra de italiano Sérgio Toppi.
No segundo dia, 30 de outubro, Guilherme Miorando entrevistou o ilustrador Rogério Coelho, premiado por seu trabalho de ilustração e um dos desenhistas da série Graphic MSP, com adaptação do personagem “Louco”, de Maurício de Sousa.
As temáticas das palestras e bate-papos foram bem diversificadas. Carla Pilla e Márcia Antunes abordaram o “empoderamento feminino nos quadrinhos”. Já os mestres Santiago e Edgar Vasquez falaram sobre o “ativismo político nos quadrinhos”. Cesar Alcázar, Duda Falcão e Eduardo Monteiro ficaram encarregados de mostrar o universo da literatura e do quadrinho de fantasia.
Claro que os heróis Marvel/DC não ficaram de fora do cronograma. Coube a Liga Comics, fã-clube porto-alegrense, comentar as últimas reformulações nos quadrinhos e as batalhas entre os grandes heróis nos cinemas.
Todas estas atividades foram complementadas por exposições dos fã-clubes: Conselho Jedi RS, de Star Wars, que ao lado dos Loremasters, fã-clube de World of Warcraf, fizeram palestras comentando as novidades de suas franquias. Também estiveram presentes os fã-clubes: Esquadrão Zero, dos mangás Bleach/Fairy Tail, Supernatural Is Life, da série Supernatural e os Herdeiros da Sonserina, de Harry Potter.
Um dos pontos altos do evento foi os mais de 10 fanzineiros e quadrinhistas independentes que expuseram suas obras ao longo dos dois dias. A participação deles e peça fundamental na proposta que a Quadrante Sul Comics trouxe para o Mutação desde que assumiu a coordenação em 2012. No final, todos, público e convidados, saíram satisfeitos com mais uma edição do Mutação na Feira.

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...