terça-feira, 4 de novembro de 2014

Irati terá escola de História em Quadrinhos em 2015

Projeto da escola de História em Quadrinhos será ministrado pelo ilustrador iratiense Murilo Pepe ( à direita). A cidade de Irati, na região dos Campos Gerais, em breve ganhará um novo espaço cultural. Trata-se da nova Escola de Quadrinhos, que funcionará juntamente com uma Gibiteca no município. O novo projeto será ministrado pelo ilustrador iratiense Murilo Pepe. Na última semana, o prefeito Odilon Burgath firmou parceria com o ilustrador para a criação da Escola de Quadrinhos, projeto inovador que existe apenas em grandes capitais.

Murilo é um ilustrador nascido em Irati e filho de educadores da cidade. Ele tem parceria com vários ilustradores que trabalharam por diversas cidades do mundo produzindo ilustrações para Marvel Comics Studios.
Odilon relata a alegria em realizar esta parceria com o ilustrador. “Esse projeto, muito além de uma escola, será um meio social importante, gerador de oportunidades para nossa juventude. E quando falo juventude, me incluo, pelas minhas filhas e por mim mesmo. Vou aprender a ilustrar. Além disso, Murilo leva Irati para o cenário mundial de ilustradores, gerando no município cultura, movimento e renda, uma vez que, será incluído no cenário dos eventos de cosplay. Estamos muito animados com a iniciativa”, comenta.
A escola terá grande variedade de cursos, incluindo desenho animado, ilustração digital, pintura, anatomia humana, luz, sombra, perspectiva de luz, animação 3D, cartoon, workshops com professores da Marvel, aula de roteiro e narrativa, dentre outras atividades no mundo das ilustrações.
Desenvolvendo habilidades
Murilo nasceu predestinado a desenhar. Desde sua infância, o ilustrador sentia ser diferente, ele nasceu com TDAH, que é classificado como Déficit de Atenção, e desde pequeno foi apaixonado por desenhos. “Eu cresci desenhando, até os seis anos eu achei que só existia gibi da Mônica e ficava fascinado ao ler Cascão, Cebolinha e os personagens de Maurício de Souza,” conta Murilo.
Suas características são classificadas pelos especialistas como Altas Habilidades, presentes em pessoas que se destacam das demais por seu desempenho não somente em habilidades relacionadas a lógico-matemática e linguística, mas também em artes, esportes, música.
A pesquisadora de Altas Habilidades/Superdotação e Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Centro-Oeste, Bernadete de Fátima Bastos Valentim, conta como são identificadas estas pessoas. “Comumente nos deparamos na escola com alunos que se destacam nessas áreas, mas nem sempre o reconhecemos como aluno com altas habilidades/superdotação devido ao mito que ele precisa ser bom em tudo o que faz. Podemos ter alunos com altas habilidades para o desenho que são altamente criativos e logo se percebe que suas produções são mais elaboradas que as demais”, explica Bernadete.
Quando Murilo estava no primeiro ano do ensino fundamental, aos seis anos de idade, ele se apaixonou por um gibi do Homem Aranha, seu super-herói favorito. “Eu lembro que eu ficava encantado com cada quadrinho feito à mão, e eu tinha um zelo muito grande por aquele gibi, pois era o único na escola onde eu estudava, então sempre quando eu tinha a oportunidade de vê-lo eu aproveitava cada segundo ao lado daquela obra”, relata o ilustrador.
Com o passar dos anos, o artista foi aos poucos aperfeiçoando suas técnicas de desenho, ficando cada vez mais decidido sobre sua atividade profissional na vida adulta. Porém, ao mesmo tempo em que a mão realizava em pequenos traços um Wolverine, ele percebia que ser ilustrador seria uma opção muito difícil para sua carreira, por estar longe dos grandes polos artísticos do Brasil.
Murilo passou dos 13 aos 16 anos tempos difíceis em sua vida que o afastaram do mundo da ilustração. Aos 16 anos, quando voltou a desenhar, o ilustrador enviou alguns de seus portfólios para uma Escola de História em Quadrinhos de Curitiba, e foi chamado para conhecer o local. A partir deste momento, a vida de Murilo mudou e ele conheceu os melhores ilustradores de sua carreira.
Voltando a Irati, e muito contente com os contatos que fez fora da cidade, ele ganhou uma mesa digitalizadora de um amigo. “Posso dizer que foi a partir daquele momento em que começou a história da Escola de Quadrinhos em Irati. As coincidências que fizeram com que essa mesa, que não era comercializada no Paraná, chegar a minha mão foi enorme, e a partir dali comecei a brigar pelo meu sonho”, relata Murilo.
Hoje, com 20 anos e próximo de concretizar seu sonho, ele considera que até as maiores dificuldades da vida lhe serviram para fortalecer pessoalmente. “Nada na vida é por acaso, tudo que fiz na vida me ligou na história para os dias de hoje. Todos os acontecimentos de sua vida têm ligações, você vai ser levado a fazer a sua história, o que nasceu para fazer, e eu sinto que o momento é este, quero deixar um legado, quero transformar Irati em um polo artístico, quero passar o meu dom e transmitir para as crianças, e sei que estou no caminho certo para isso”, conclui Murilo.

Via A REDE
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...