quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

QI - Quadrinhos Independentes 131

Com a satisfação habitual recebo o 131.o número do fanzine QI, editado pelo mineiro Edgard Guimarães, capa baseada num original do grande ilustrador brasileiro J. Carlos, formato ½ A4 com 28 páginas p&B, onde são tratados diversos assuntos sobre o universo das Histórias-em-Quadrinhos, a maioria dos artigos a cargo do editor Guimarães, o primeiro deles, ‘Coisas que Acontecem’, relembra a prática pouco ética do quadrinhista Francisco Ibañez, muito querido pelos leitores de minha geração por ter criado Mortadelo & Salaminho (Mortadelo y Filemon) e Miopinho (Rompetechos), mas que hoje é sabido tratar-se de um rematado plagiário, especialmente dos autores belgas.
Duas homenagens são prestadas neste número do QI: a Moacir Torres pelos quarenta anos de criação da Turma do Gabi – e nós da Júpiter II nos sentimos muito honrados de fazer parte desta História, tendo publicado seis gibizinhos com esse grupo de personagens – e o outro homenageado, mais uma vez, é Valdir Dâmaso, um dos maiores  fanzineiros do Brasil, que nos deixou há pouco tempo e já havia sido homenageado no número anterior do QI. Em sua crônica neste número, Ed relembra em tom afetivo a parceria editorial que manteve com o grande editor das Edições Gibizada. Em ‘Quadrinhos Brasileiros Bissextos’, o editor analisa dois pouco conhecidos personagens do cartunista Henfil, Lula & Zé Moita, criados exclusivamente para uma campanha publicitária da Petrobrás – apesar da coincidência do nome, esse Lula do Henfil não chegou a dilapidar o patrimônio da empresa usando de corrupção política, como aquele outro mais conhecido. Em sua coluna ‘Mantendo Contato’, Worney de Almeida cita algumas edições que não passaram do primeiro número, e entre elas uma chamada Força Total editada em 1994 pelo catarinense Samicler Gonçalves, o mesmo que na década seguinte conquistaria muitos fãs com o seu personagem Cometa. Também constam neste número do QI as sessões indefectíveis do Fórum de leitores e a divulgação das edições independentes – fiquei besta de ver como o colega Antônio Luiz Ribeiro vem lançando vários fanzines relembrando os gibis da Ebal. E temos também várias HQs, de Dennis Oliveira, de Chagas Lima, tiras humorísticas de Cláudio Lopes Faria, o Benjamin Peppe de Paulo Miguel dos Anjos ilustrado por Rafael Grasel, e na quarta capa o Poeta Vital de Edgard Guimarães. E parece que o Ed decidiu me manter como colunista fixo do QI, sempre reproduzindo nas páginas impressas do fanzine as humildes resenhas que escrevo para este blog. Veja o texto completo AQUI. Contato com Edgard Guimarães em edgard@ita.br 

Texto: José Salles
Via EMT
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...