sábado, 29 de outubro de 2011

AS DEZ MELHORES HISTÓRIAS DA MARVEL

Conheça as grandes aventuras dos principais personagens da editora em seus 70 anos
Por Fábio Cunha
1939. Este foi o ano de fundação da Timely Comics, criada por Martin Goodman. A editora estreou no mercado americano com a revista Marvel Comics, que trazia histórias do Tocha Humana original (e não o do Quarteto Fantástico) e do Namor.
Estava lançado ali o que viria a ser a base de um grande universo de super-heróis que marcaria para sempre o mundo das HQs. Nos anos 50 a editora publicou diversas histórias do Capitão América, outro pilar da empresa. E, finalmente nos anos 60 deu origem a personagens fantásticos como Homem de Ferro, Homem-Aranha, Quarteto Fantástico, Thor entre outros. Aproveite para acompanhar agora os grandes clássicos da Marvel, eleitos pela própria editora.
AMAZING FANTASY #15
Em agosto de 1963 a revista Amazing Fantasy estava prestes a ser cancelada por Martin Goodman. Ao mesmo , Stan Lee, funcionário da editora, estava fazendo um bom sucesso com suas recentes criações ao lado de Jack Kirby, como Quarteto Fantástico e Thor. Ele tinha um novo super-herói e Goodman não gostava muito da ideia. Mas a revista estava para ser cancelada mesmo, então liberou para que fosse publicado. O personagem era o Homem-Aranha.
Pronto. O resto é história e você já deve conhecê-la um pouco. O Aracnídeo transformou-se num símbolo da editora e um sucesso enorme. A história publicada nessa edição é sua origem e mostra Peter Parker sendo picado por uma aranha radioativa. Assim, ele ganhou poderes especiais e passou a combater o crime como o Homem-Aranha. Roteiro de Stan Lee e arte de Steve Ditko.
Esta é considerada a melhor história da Marvel em todos os tempos.

FANTASTIC FOUR #1
A segunda melhor história da Marvel em todos os tempos é a primeira edição de Quarteto Fantástico, de 1961. Stan Lee já trabalhava na editora há bastante tempo e as vendas das diversas revistas em quadrinhos - de western e ficção científica, na maioria - estavam caindo. O roteirista pensava em mudar de área, mas foi convencido por sua mulher Joan a fazer uma última obra para sair por cima. Ao mesmo tempo, Martin Goodman havia encomendado a Lee um supergrupo de heróis, já que a DC Comics dizia que a Liga da Justiça estava vendendo muit bem.
E assim, surgiu o Quarteto Fantástico. Esta primeira edição conta a origem do Sr. Fantástico, Mulher Invisível, O Coisa e Tocha Humana. Eles eram um grupo de cientistas que, numa viagem espacial, foram bombardeados por uma tempestade cósimica e se tiveram seus corpos transformados. Foi um sucesso incrível e deu o pontapé inicial no que seria a Marvel moderna.
UNCANNY X-MEN #137
A terceira melhor história de todos os tempos saiu em setembro de 1980 e é um clássico daqueles de arrepiar o cabelo. Os X-Men estavam crescendo muito em popularidade desde que haviam sido reformulados na edição número 100. O roteirista Chris Claremont e o desenhista Dave Cockrum estavam fazendo um excelente trabalho. Mas foi com a entrada do artista John Byrne no lugar de Cockrum que a coisa pegou de vez.
As histórias dos mutantes foram crescendo cada vez mais em qualidade e dramaticidade e a dupla de criadores decidiu que modificar a personagem Jean Grey. Assim, aos poucos seus poderes foram crescendo e ela passou a ser consumida por ele. Quando ela perdeu o controle, se transformou em Fênix Negra e destruiu um planeta e seus habitantes. Editorialmente, Claremont e Byrne tinham um final que iria redimir a personagem, mas o editor Jim Shooter queria ver sangue. Assim, o final da saga foi modificado e Jean Grey, num momento de lucidez, sacrificou sua vida para salvar seu Ciclope.Este foi um grande capítulo dos quadrinhos e da Marvel. Jean foi ressuscitada anos mais tarde, mas isso não apagou o brilhantismo deste momento.
GIANT SIZE X-MEN #1
Mais uma história dos X-Men e esta é a quarta melhor da Marvel em todos os tempos.
Em maio de 1975 saiu esta revista que mostra o Professor Xavier reformulando sua equipe de pupilos. Ele, através de seu poder mental, buscou novos mutantes ao redor do mundo e assim surgiram os X-Men modernos. É nessa época que aparecem personagens famosíssimos e que estão por aí até hoje como Tempestade, Colossus, Noturno e, , . Depois de reunidos, os heróis enfrentam Krakoa, uma ilha viva. Tem roteiros de Len Wein e desenhos de Dave Cockrum.


Os bastidores dessa edição são os seguintes: os X-Men tiveram sua revista cancelada em 1970 e Roy Thomas, editor-chefe da Marvel na época, achava que uma equipe formada por personagens de vários países poderia ser um grande sucesso. E foi mesmo.
X-MEN #1
Em novembro de 1991 a Marvel lançou X-Men #1. A edição foi uma extravagança total da editora com Jim Lee se transformando numa superestrela dos desenhos. O roteiro continuava sendo de Chris Claremont e a combinação resultou na quinta melhor HQ da Marvel.
Com o sucesso dos mutantes, a Marvel decidiu lançar um novo título. O primeiro númro saiu com cinco capas diferentes que juntas formavam um belo painel. Esta revista mostra o surgimento dos Acólitos e coloca Magneto de novo como uma espécie de terrorista mutante que quer ver os humanos se dando mal. Com toda a parafernália de marketing a favor, a edição vendeu mais de um milhão de exemplares e se transformou em recordista.Pena que a empolgação não durou muito tempo. Depois da terceira edição Claremont foi afastado e deixou de escrever os X-men pela primeira vez em dezessete anos. Alguns meses depois foi a vez de Jim Lee. Mas o começo foi muito bom.
AMAZING SPIDER-MAN #121
A sexta melhor HQ da história da Marvel é outro clássico que traz uma morte chocante no universo da editora. Com roteiro de Gerry Conway e arte de Gil Kane com cores de John Romita (que time, hein?) a edição mostra que o Duende Verde descobriu a identidade secreta do Homem-Aranha. Assim, ele sequestra Gwen Stacy, namorada de Peter Parker. Isso faz com que o herói passe a perseguir seu inimigo. A caçada o leva leva o Aracnídeo a finalmente alcançar o vilão no topo de Ponte do Brooklyn, onde também estava Gwen, desacordada. Os dois se enfrentam e o Duende bate na garota e a derruba. O herói dispara sua teia que gruda na perna de Gwen, mas a parada súbita faz com que o pescoço dela quebre e morra. Arrepiante. É a sexta melhor HQ da editora.
AVENGERS #4
Em 1964 a Marvel já estava com uma boa coleção de personagens incluindo aí os Vingadores. Em março de 1964 saiu a quarta edição da revista dos principais super-heróis da casa reunidos num time único. E este número é muitíssimo especial porque traz de volta o Capitão América, personagem clássico da editora e que já fazia por merecer um retorno à ativa. Foi isso que aconteceu aqui.Roteiro do próprio Stan Lee e arte do genial Jack Kirby. O título aparecem em sétimo lugar.
UNCANNY X-MEN #1
Mais um X-Men? Sim. Eles aparecem novamente na oitava melhor história da Marvel. Esta HQ mostra a estreia dos mutantes no universo Marvel e traz para as lojas de quadrinhos um novo tipo de personagen. Enquanto os outros super-heróis da casa tinham poderes vindo de fatores externos, os X-Men eram mutantes e nasceram com seus poderes. Eram, na verdade, a evolução dos humanos. O pano de fundo colocava elementos de preconceito e racismo, mostrando metaforicamente um pouco da nossa própria sociedade com a segregação dos negros pelos brancos. Era Stan Lee fazendo uma crítica social à sua maneira.A arte é de Jack Kirby.
ULTIMATE SPIDER-MAN #1
Nono lugar. Esta revista saiu em outubro de 2000 nos Estados Unidos e o universo Ultimate surgia com a missão de reintroduzir os principais personagens da Marvel aos novos leitores. Assim a Marvel tentava driblar sua longa cronologia para leitores que não tinham mais como acompanhar a longa trajetória dos super-heróis que surgiram lá nos anos 60 em sua maioria.
Esta aventura reconta a origem do Homem-Aranha e lá estáo a aranha radioativa que pica Peter Parker. Mas há diferenças: Peter é menos CDF do que sua versão dos anos 60. Também há elementos bem modernos inseridos na história pelo roteirista Brian Michael Bendis. A arte é de Mark Bagley.
WOLVERINE #75
E para finalizar, a décima melhor história da Marvel é novamente dos X-Men. Esta edição saiu em novembro de 1993 com roteiro de Larry Hama e arte de Adam Kubert. A história se chama "Nightmare Persist" e mostra um grande momento dos mutantes com os X-Men se unindo para salvar Wolverine, que não tinha mais seu esqueleto de adamatium desde a edição passada. Magneto retirou a substância dos ossos de Logan.No final da história, uma grande revelação: as garras que saem das mãos de Wolverine são feitas de osso.
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...