sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

HQ relembra os 120 anos do Cerco da Lapa

Entre os dias 5 à 9 de fevereiro de 2014 foi lembrado os 120 anos do Cerco da Lapa, e para marcar ainda mais a data, o quadrinhista Evandro Luiz da Silva lançou a revista em quadrinhos “Maragatos x Pica-paus: Heróis, Sangue e Ódio”.

A obra é o resultado de mais de 2 anos de trabalho que envolveram pesquisas, busca de referências de locais, objetos, costumes de época, redação, esboço e finalização, para contar o dia-a-dia na cidade paranaense da Lapa em janeiro e fevereiro de 1894, durante os 26 dias em que esteve sob intenso ataque do Exército Federalista que se dirigia ao Rio de Janeiro com o objetivo de depor o presidente Marechal Floriano Peixoto.
De acordo com o autor, a iniciativa de produzir a revista veio da constatação da escassez de material que abordasse este importante e pouco conhecido fato na história do Brasil, quando a República dava os seus primeiros passos e tropeços.
“A ideia inicial era fazer um livro voltado para o público infantil, para o qual o meu trabalho de ilustrador tem sido direcionado. Mas, aos poucos, o tema, a linguagem e as imagens acabaram alterando o projeto gráfico e o livro virou uma revista em quadrinhos, se tornando mais apropriado para um público jovem e para aqueles que gostariam de ter um entendimento básico dos motivos que envolveram a cidade no conflito, e porque o conflito aconteceu”, diz Evandro.
Para dar forma ao projeto, o quadrinhista traçou de forma resumida uma linha do tempo que se inicia com as consequências da guerra do Paraguai que levaram à Proclamação da República em 1889, e vai até 1930, quando chega ao fim a República Velha e encerra o ciclo da ditadura positivista.
No decorrer da história, o autor apresenta os envolvidos com seus respectivos interesses e alianças; as marchas, as batalhas, as glórias e a derrota do movimento revolucionário; a retomada do poder pelos republicanos; o sofrimento das populações dos 3 Estados, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, que ficaram entre o fogo cruzado; e por fim uma breve avaliação dos fatos e as consequências da guerra.
A revista não se aprofunda nos fatos. Nas suas 48 páginas, é mostrado apenas um panorama dos acontecimentos. Por isto, ela é indicada para aqueles que conhecem pouco ou desconhecem totalmente os fatos sobre o Cerco da Lapa e sobre a Revolução Federalista. “O objetivo foi fazer algo resumido, desmistificado e com uma visão imparcial, e caso a revista desperte o interesse do leitor, ele terá indicações de leitura que me serviram de fonte de pesquisa e cito na última página, e então tirar suas próprias conclusões”, conclui o quadrinhista.
Uma prévia deste trabalho pode ser visto no blog cercodalapaemhq.blogspot.com.br.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...