quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Quadrinista paranaense lança projeto de financiamento coletivo

 11954597_1692761684287920_772352356829696622_n
O cartunista e ilustrador paranaense Tiago Silva iniciou nesta quinta-feira (4) a campanha de financiamento coletivo do projeto autoral “Rubros Versos”. Por meio da plataforma online Catarse, o autor pretende publicar seu material no formato de livro impresso. Mas, para isso, é necessária a contribuição financeira dos internautas ao longo dos próximos dois meses.

A meta dessa “vaquinha virtual” é arrecadar R$ 22 mil, em apoios espontâneos de qualquer pessoa interessada no quadrinho nacional e independente. O valor é necessário para financiar um livro de 100 páginas, no tamanho do papel A5 e com impressão de qualidade.
O valor inicial é de R$ 35 e, além do livro, o “mecenas moderno” ganha vários brindes e recompensas. O material adicional varia de acordo com a contribuição monetária.
Segundo informações do projeto, “Rubros Versos” nasceu em 14 de março de 2014, com uma despretensiosa página no Facebook. “O intuito sempre foi transformar quadrinhos em poesia ou poesia em quadrinhos”.
12363211_1714432748787480_763514507377056202_o
Violência de gênero é um dos temas do projeto
Os temas que o “Rubros Versos” aborda são o amor e a sexualidade como um todo, criando um espaço onde todos podem se identificar, sem estereótipos e sem preconceitos.
Com o tempo, mais e mais pessoas foram se juntando, e hoje, a página conta com mais de 38 mil curtidas. “Muito além das minhas mais otimistas expectativas”, diz Tiago, em texto de apresentação do projeto. “Daí, surgiu a ideia de trazer os quadrinhos para o formato impresso, assim quem gosta e acompanha os ‘Rubros Versos’ online pode tê-los fisicamente, para ler, reler e guardar como lembrança”.
COMO FUNCIONA?
O que é o Catarse? É um site de financiamento coletivo. Você financia um projeto, ajuda ele a acontecer e recebe em troca uma recompensa. No caso do “Rubros Versos”, você recebe o livro (a um preço mais baixo do que ele será vendido), além de brindes, como adesivos e camisetas. É como se fosse uma “vaquinha”, em que várias pessoas apoiam para algo sair do papel.

12646704_1733925750171513_6801682339961075141_o
Tiago Silva explica resumidamente como funciona a campanha
Apoiando eu já recebo o livro? Não, se o projeto atingir a meta, o livro ainda deverá ser editado, diagramado, impresso etc.
Se o projeto não atingir a meta, recebo a recompensa mesmo assim? Não, se o projeto não atingir a meta, ele não acontece, e o dinheiro volta para quem apoiou, integralmente. Não é descontado nada.
O ARTISTA
Tiago Silva trabalha profissionalmente com desenhos desde setembro de 2009, quando começou a publicar charges no CORREIO. Mas o interesse por essa arte veio desde cedo. Ele explica que, durante a sua infância e adolescência, foi muito influenciado pelos mangás e tinha sonhos de um dia poder entrar no mercado japonês de quadrinhos. “Com o tempo eu percebi que isso era quase impossível. Daí eu deixei os desenhos de lado por uns três anos, mais ou menos. Me mudei pra Campo Mourão e depois de um ano e meio que estava morando aqui decidi voltar a desenhar, agora influenciado por grandes cartunistas brasileiros, como Laerte, Angeli, Glauco etc. Pouco tempo depois consegui a oportunidade no CORREIO e cá estou até hoje”.
Ele começou a desenhar desde a infância mesmo e lembra, na verdade, todo mundo começa a desenhar antes mesmo da alfabetização. A diferença é que a maioria para, e “só uns loucos”, como ele mesmo afirma, continua.
Devido ao grande fluxo das redes sociais hoje, Tiago Silva comenta que é muito difícil saber direito o alcance do trabalho dele. Já chegou a ver uma charge de sua autoria publicada em uma página do Facebook, com mais de um milhão de compartilhamentos. “Esse poder das redes sociais chega a ser meio assustador às vezes”.
12316521_1712814888949266_1719292274090889397_n
Oficialmente, além do CORREIO, que circula em edições regionais em Campo Mourão e Guarapuava, o trabalho de Tiago também é publicado no jornal Rascunho, um periódico mensal sobre literatura surgido em Curitiba. Faz ilustrações semanais para o site de crônicas Vida Breve. Contribui com a revista Virus Plantário, do Rio de Janeiro; publica na revista Ler & Cia, das Livrarias Curitiba. Já teve trabalhos na revista MAD e ainda, tem material veiculado em vários livros didáticos de editoras nacionais como Ibep, FTD, Pearson, Ânglo, entre outras.
Para quem quiser conhecer mais sobre o artista, seus trabalhos podem encontrados na internet nos blogs: charges, tirinhas, quadrinhos e aquarelas.
SERVIÇO
HQ “Rubros Versos”
Campanha de financiamento no Catarse
Contribuição mínima: R$ 35
Diversos tipos de recompensas

Texto: Cristiano Martinez, com informações de Gian Danton
Imagens: Tiago Silva


Via CORREIO DO CIDADÃO
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...