quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Morcegos & Aranhas

Por Denílson Reis - Impulso HQ

Marvel e DC Comics foram destaques nos cinemas no período das férias com a presença de grandes “medalhões” nas telonas. Aguardados por alguns com desconfiança e por outros com extrema ansiedade, o Homem-Aranha, o nosso querido amigão da vizinha, e Batman, o eterno Cavaleiro das Trevas garantiram boas horas de entretenimento e diversão. Abaixo segue a minha opinião sobre ambos os lançamentos:
Batman, O Cavaleiro das Trevas Ressurge
Christofer Nolan concluiu a Trilogia Batman com chave de ouro. O filme Batman, O Cavaleiro das Trevas Ressurge é um primor só, um espetáculo cinematográfico, pois foi capaz de ir além do puro entretenimento ‘hollywoodiano’, transformando o filme num drama épico. A carga dramática que Nolan impôs a sua trilogia chega a níveis máximos nesta conclusão em que vemos a ‘Queda do Morcego’ e a luta para seu ressurgimento.
O diretor foi muito feliz também na fórmula da Trilogia. Realmente os três filmes do Batman de Nolan formam uma Trilogia, ou seja, não é apenas três filmes do Batman e sim uma epopéia que iniciou em Batman Beggins (2005), teve sequência em Batman, O Cavaleiro das Trevas (2008), e, encerra a trama com Batman, O Cavaleiro das Trevas Ressurge (2012).
Nesta terceira parte Nolan elabora um desfecho que remete ao roteiro filme, sem contar o fato de a trama estar se desenrolando a partir de acontecimentos do segundo filme. Fantástico!
O Espetacular Homem-Aranha
A Sony/Columbia resolveu renovar a franquia do personagem dos quadrinhos da Marvel, Homem-Aranha, e colocou no mercado em julho/2012 o filme O Espetacular Homem-Aranha. O personagem já havia feito bastante sucesso com a Trilogia do diretor Sam Raimi, estralado por Tobey Maguire.
Para esta nova película, a estratégia foi contar novamente a origem do aracnídeo. Assim, era preciso pensar em como fazer sem soar idêntico ao anterior e a saída foi fazer a história o mais fiel possível das HQs e neste ponto, o filme do diretor Marc Webber teve relativo sucesso.
No filme, Peter Parker é interpretado por Andrew Garfield, uma figura mais jovial que o Parker de Maguire e também mais revoltado com sua vida. Ao tornar-se Homem-Aranha enfrenta o vilão Lagarto (Rhys Ifans), que protagonizou ótimas cenas de lutas.
O filme me pareceu mais melodramático que os da Trilogia de Raimi, fato que agradou parte dos espectadores e que, para mim, foi um pouco exagerado. Mas a franquia promete!
Ilustração do Homem-Aranha: João Pereira (SP)
Ilustração do Batman: Marcel de Souza (RS)
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...