terça-feira, 1 de julho de 2014

Revista em quadrinhos amazonense tem jabutis e quatipurus

Obra conta com roteiro de Evaldo Vasconcelos e desenhos de Cristoffer Melo Ferreira.
A revista é uma adaptação do conto grego Batraquimiomaquia, de Homero, que narra a guerra entre rãs e ratos. Foto: Cristoffer Melo Ferreira/ Divulgação Foto: Cristoffer Melo Ferreira/ Divulgação
A revista em quadrinhos ‘Maramunhã - A Guerra dos Jabutis e dos Quatipurus’ ainda está em processo de produção e captação de recursos, mas já tem propostas para compor o material didático de escolas do ensino fundamental de outras cidades.
O livro é uma adaptação do conto grego ‘Batraquimiomaquia’, de Homero, que narra a guerra entre rãs e ratos, chegando ao ponto de deuses terem que intervir. “Em ‘Maramunhã’, a guerra é entre jabutis e quatipurus, tendo como cenário a floresta amazônica”, contou o roteirista e produtor Evaldo Vasconcelos, que contou com traços do artista plástico Cristoffer Melo Ferreira.

Ele disse, ainda, que a ideia e a motivação surgiram no fim do ano passado, quando participou de uma exposição de quadrinhistas do grupo Vortex Studio Art. “Eu contei que já tinha umas histórias, mas não quem fizesse os quadrinhos. Então nós fechamos essa parceria”, relatou.
Para a adaptação, Evaldo fez pesquisas no Museu Amazônico (Musa) para definir como seriam os duelos entre os personagens, além da rotina e rituais indígenas. “Os jabutis, como não sobem em árvores, usam lanças, arcos e flechas, enquanto os quatipurus se armam com ‘bordunas’ (arma indígena) e machado de pedras”, contou.
Arrecadação
A obra está sendo divulgada no site de financiamento coletivo ‘Catarse’, onde os internautas podem colaborar comprando-o antecipadamente. “Nós temos um mês de prazo para arrecadar R$ 7,9 mil. Que será usado para pagar a primeira tiragem”, disse Evaldo.
Evaldo contou que os usuários podem, inclusive, participar do livro como personagens e também doar exemplares para escolas. “Temos alguns ‘cotas’, que são benefícios definidos de acordo com o valor investido. Por exemplo, na cota ‘Tupana’ a pessoa poderá virar um dos deuses, como ‘Tupã’ ou ‘Jaci”, disse.
De acordo com Evaldo, por meio da divulgação via Catarse, eles receberam propostas para que a obra seja inserida na didática do Ensino Fundamental de uma escola da cidade de Treze Tílias, em Santa Catarina. “Ainda estamos em negociação, mas acredito que tudo dará certo”, encerrou.
Via D24 AM
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...