sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Imaginário! 9

Imaginário! 8
Editor: Henrique Magalhães
Paraíba: Marca de Fantasia: dezembro 2015. 153p. ISSN 2237-6933
imaginario! 9-online
imaginario! 9-pdf
Por H. Magalhães - Marca de Fantasia
imaginário! é uma revista acadêmica voltada às histórias em quadrinhos e demais expressões da Cultura Pop ligadas à representação imagética. Publica-se reflexões em forma de artigos, ensaios, entrevistas e resenhas de Doutores, Mestres, pós-graduandos, graduandos e outros pesquisadores, que contribuem para o enriquecimento do estudo das artes.
A matéria de capa desta edição, "Fetiche, Imaginário e Quadrinhos: a comunicação através do dress-code", por Havane Melo e Selma Oliveira, com base nos estudos de Freud, explora o fetiche como imaginário e sua interferência sobre os meios de comunicação visuais, especialmente as histórias em quadrinhos. 
Já Dandara Palankof apresenta "O casamento de Estrela Polar: a evolução da representação social LGBT no imaginário ficcional das HQs de super-heróis", em que analisa como o casamento da personagem constituiu-se em um marco na representação social dessa minoria nas HQs do gênero, ainda marcado pelo discurso machista e homofóbico.


William de Lima Busanello traz a curiosa e instigante atuação política em torno da figura ficcional Luther Blissett, que serviu de álibi na luta contra os meios de comunicação de massa, a indústria cultural e o submundo da arte. 
Roberto Elísio dos Santos, Ana Paula Ferro, Iêda Lima Santos e José Luiz dos Santos abordam os desafios de como os poemas podem ser adaptados para os quadrinhos utilizando-se as ferramentas próprias ao meio, como traços, cores, tons, planos e ângulos, mantendo sua característica fluida e metafórica.
Júnior Pinheiro analisa a inter-relação de quadrinhos e cultura popular por meio da Turma do Xaxado, criação do baiano Antonio Cedraz, recorrendo aos conceitos de folkmídia, área da Folkcomunicação que investiga as formas de inter-relacionamento da mídia com o folclore. 
Victor Souza Pinheiro aborda em "Releituras do Super-Herói Americano no pós-11 de Setembro: a Grande Máquina e o Capitão América" o perfil dos protagonistas dessas histórias em quadrinhos apontando como o arquétipo do super-herói americano se posiciona frente ao impacto cultural do ataque terrorista de 2001 em Nova York. 
A edição fecha com a resenha de Oscar William sobre o livro "Quadrinhos e crítica social: o universo ficcional de Ferdinando", de Nildo Viana.

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...