sábado, 30 de abril de 2016

Capitão America – Guerra Civil: Longe dos Quadrinhos Perto do Público.

captain-america-civil-war-banner-101
Nem de Guerra, muito menos civil, o novo filme do Capitão América, que chegou ao grande público nesta quinta-feira, tem muito. Os fãs dos quadrinhos, que foram esperando mais conflitos políticos e ideológicos, os quais formam a premissa da aventura que reuniu dezenas de personagens Marvel na minissérie escrita por Mak Millar, vão encontrar uma história mais enxuta, mas que assim mesmo agradou a quem foi assistir.
Não que eu tivesse qualquer expectativa em ver algo que chegasse pelo menos 50% do original. Para isso teriam que gastar uma grana de produção a nível da trilogia Senhor dos Anéis. Porém não imaginei que a dupla de diretores Joe Russo e Anthony Russo fariam algo tão bem amarrado, muito menos que repetissem a tensão que vimos em Capitão América 2.

            captain-america-civil-war-lego-set-ant-manApesar de vermos os Vingadores desfalcados de Hulk e Thor e, ao contrário de muitas opiniões, não trata-se de um filme do grupo de heróis disfarçado de filme do capitão. É sim uma aventura do escoteiro favorito dos fãs da Marvel.
            A relação de tensão entre Stark (Robert Downey Jr) e Rogers (Chris Evans) não é tão complexa e gira mais por conta de culpas e ressentimentos por ações passadas em filmes anteriores. Peca no juízo destas ações pelos governos, pois no meu entendimento os fatos ocorridos em Nova Iorque no primeiro filme dos Vingadores (2012) deixa muito clara a importância de existir um grupo deste nível. Porém como o foco do sm_mrincredibleretures_newspaper_1099612537filme é realmente criar um tipo de conflito ideológico entre Homem de Ferro e Capitão América, essa foi a ideia menos estapafúrdia. A de transformar os heróis (Vingadores) em uma espécie de Swat comandada pela ONU. Parece chato, mas não é o fim do mundo também. A ideia original dos quadrinhos é vista com mais fluidez no filme da Pixar “Os Incriveis” (2004).
            Daí você pergunta: “Então por que cargas d’água há este conflito entre amigos?”
            É claro que não cometerei a maldade de dar um Spolier tão grande aqui. Mas posso assegurar que a razão encontrada é suficiente para que justifique tudo que se desenrola no filme de forma satisfatória.
            O que temos de forma grandiosa é a introdução de vilões que se destacam exatamente pela habilidade de não ser uma força destrutiva e bélica, como Ultron ou mesmo o Incrível Hulk. Desta vez vemos uma mente mais audaciosa por trás de tudo fazendo de nossos heróis, em muitos momentos, reles fantoches.
capture7_2576711a
            Temos também a introdução de dois novos heróis: O Pantera Negra e o Homem Aranha. Ambos fazem sua parte no filme, mas com mais presença de contexto e roteiro do Pantera. O homem Aranha, apesar de ser muito bacana, foi só uma alegoria bem vinda ao filme, já que se não houvesse a presença do “cabeça de teia”, provavelmente nada mudaria no rumo da história. Entendo que serviu apenas para mostrar aos fãs que o “Amigo da Vizinhança” está na Marvel agora e que vão cuidar muito bem dele.
 spidey-is-teamironman           No meu ponto de vista um outro personagem tem seu momento e, com certeza, vai fazer a galera ficar de boca aberta. Mas não estou aqui de forma alguma para tirar o mérito da chegada do Aranha. Pelo contrário, sempre é bom vermos novos heróis, principalmente um tão amado e que estava devendo ao público um filme (ou ponta) que valesse os 100% dos amantes do personagem. Foi feito isso.  Só estou dizendo que há muito lá para darmos o título de “ladrão de cena” a ele.
            Mas afinal, vale o ingresso? Com certeza! Bom roteiro, muito bem amarrado e que não se perde, mantendo sua atenção o tempo todo no filme e com revezes que deixa você encucado e muito satisfeito. Tem muita briga também de super poderosos, o que fez uma boa quantidade de fãs correrem aos cinemas. Além disso a velha receita Marvel não desandou com suas tiradas cômicas na hora certa e com os personagens certos.
            Minha nota é um belo 9,5.
2-8

Nome: Capitão América: Guerra Civil (Capitain America: Civil War)
Diretor: Anthony e Joe Russo
3º Filme do Capitão América no universo cinematográfico da Marvel

Gênero: Aventura, Ação
País: Estados Unidos
Ano: 2016
Duração: 147 minutos
***


Sinopse:
Quando o governo cria um órgão para supervisionar os Vingadores, o super time de heróis se divide em dois. Um liderado por Steve Rogers e seu desejo em manter os Vingadores livres para defender a humanidade sem interferência do governo, e o outro que segue a surpreendente decisão de Tony Stark em apoiar o governo na fiscalização de seus atos.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...