sábado, 20 de outubro de 2012

LEO SANTANA anuncia sua desligagão do P.A.D.A

Por Leo Santana-20.10.12
Arnaldo Luiz, José Valcir, Milson Marins e eu. Os 3 membros fundadores remanescentes da P.A.D.A. e eu na Livraria Cultura há alguns anos atrás.
Olá amigos,
Para quem ainda não sabe, dia 18/10/2012 marca a minha saída oficial da P.A.D.A. (Produtora Artística de Desenhistas Associados), o grupo de quadrinhos Pernambucanos com mais de 25 anos de estrada. Conforme vocês podem aqui, a decisão de saída foi minha e ela já tinha sido anunciada ao grupo desde o último dia 01/10/2012.
Mas, mesmo com a minha saída, tenho certeza de que ainda nos encontraremos em muitos projetos e, até mesmo, poderemos vir a trabalhar juntos novamente (como, na verdade, temos um ou dois projetos colaborativos nesse sentido).
Quero agradecer aos fundadores remanescentes da P.A.D.A. (Milson, Valcir e Arnaldo) por serem pessoas maravilhosas. São seres humanos  da maior índole e caráter que eu já encontrei no meio. Com certeza vou sentir falta da companhia mensal deles que tínhamos nas reuniões que fazíamos.

Nesse período que estive na P.A.D.A. conheci muita gente legal, fiz novas amizades e acredito que cumpri bem o meu papel dentro do grupo, buscando sempre por qualidade, gerenciamento interno e publicidade externa. Eu trouxe mudanças na forma como a Prismarte era publicada (mudanças na capa, no tamanho de páginas da revista e na tematização das edições), procurei ampliar o canal de colaboradores para a revista sempre procurando trazer mais e melhores artistas, plantei a semente da nova forma de premição da P.A.D.A. (mais justo e mais amplo), introduzi uma série de novas ideias de gerenciamento interno e de comunicação que antes não eram bem amarrados, atualizei o blog da P.A.D.A. em todas as suas áreas e o mantive em atividade constante (com notícias e novidades dos quadrinhos nacionais e da própria P.A.D.A. diariamente) durante um certo período, corri atrás e arranjei parcerias que renderam vantagens não só promocionais mas também financeira através da produção de hqs para o site dO RECIFE ASSOMBRADO, editei novas revistas como a DO ALÉM e CASA DO TERROR, trouxe o material de Eduardo Schloesser para o grupo que culminou com o lançamento do GRAPHIC PADA 1,  coordenei eventos como a dia do quadrinho nacional no ano de 2011 e, principalmente, o evento do troféu P.A.D.A. deste ano que foi um verdadeiro sucesso de público e de divulgação e que, modéstia à parte, graças ao meu raciocínio rápido e meu senso de aproveitar oportunidades permitiu que grandes artistas como Lorde Lobo e Watson Portela participassem do evento.
Obviamente não fiz nada disso sozinho e a ajuda de cada um, dentro e fora da P.A.D.A. foi crucial para todos esses êxitos. Mas posso olhar para trás e ver tudo isso como meu legado para a P.A.D.A. e para os quadrinhos Pernambucanos.
Isso não significa que eu acertei sempre. Ao contrário, acho que errei mais do que acertei. Mas uma estrada de sucesso é feita de muitos erros. melhor errar do que nem tentar.
Agora, saio da P.A.D.A. para que eu possa cometer meus próprios erros, para que eu possa voltar a trabalhar em meus projetos pessoais que estão há muito carecendo de atenção e que não conseguia dar prosseguimento devido à imersão em que me encontrava na P.A.D.A.. Mas não considero isso um adeus, mas sim um até logo. Tem muita gente boa na P.A.D.A. e, com certeza, não vou querer perder o contato com nenhum deles.
Mas, a minha saída da P.A.D.A. traz alguns aspectos negativos (Para mim e para a própria P.A.D.A.). Todos os projetos em que eu estava envolvido pela P.A.D.A. estão agora sob a responsabilidade da P.A.D.A.. Assim sendo, A P.A.D.A. MEDO, a nova revista de terror da P.A.D.A. que eu estava idealizando e editando, fica em suspenso até que o grupo decida o que vai fazer com as histórias enviadas. O material que recebi vai ser encaminhado para a P.A.D.A. que é quem ficará responsável de contactar os artistas e deixá-los cientes de sua decisão (Se e como vai editar e publicar a revista).
É isso aí, pessoal. Como mencionei antes, foi um período muito divertido e enriquecedor, profissionalmente e pessoalmente. mas chega a hora de caminhar pelas próprias pernas.
Mas, como também mencionei anteriormente, nossos caminhos ainda vão se cruzar bastante e tenho certeza de que muita coisa boa irá surgir dessas parcerias eventuais.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...