quinta-feira, 16 de abril de 2015

A descoberta da verdadeira origem do Lanterna Verde

Arte original co a primeira versão do Lanterna Verde 
Arte original com a primeira versão do Lanterna Verde
Quando surgiu em julho de 1940, nos quadrinhos de All-American Comics # 16, o Lanterna Verde Alan Scott, que ganhou seus poderes ao encontrar uma misteriosa lanterna ferroviária depois de sofrer um acidente de trem, deu origem a uma linhagem de guerreiros esmeraldas que o superaram em poder, prestígio e fama entre os leitores da DC Comics.

Mas os fãs deveriam agradecer por isso a Willard Mason, um professor norte-americano que estava em Cingapura quando recebeu de um velho índio a misteriosa lâmpada carregada de energia que o transformaria no Lanterna Verde. Essa é a verdadeira origem do super-herói e de seu anel energético.
Revelada em 2006, nos Estados Unidos, durante uma edição da convenção Wizard World Chicago, a história foi uma das sensações do evento.
Os bastidores dessa descoberta, noticiada na época pelo Universo HQ, têm nuances de uma boa HQ.

Origem do Lanterna Verde publicada em All-American Comics # 16
Tudo começou quando Martin Nodell, desenhista da National Comics (atual DC) na Era de Ouro dos quadrinhos e tido como cocriador do Lanterna Verde Alan Scott, adoeceu e, aos 91 anos, precisou ficar mais próximo da família para receber atenção e cuidados necessários a sua recuperação.
Spence Nodell, filho do veterano artista, recolhia todos os pertences do pai para a mudança de cidade quando encontrou vários de seus trabalhos antigos, incluindo uma página original (sem arte-finalização em um quadro) daquela que deveria ser a primeira aventura do Lanterna Verde, com vários detalhes diferentes das que constam da origem até hoje conhecida do personagem. Os textos e os desenhos são de Martin, que na época assinava como Mart Dellon.
Questionado pelo filho sobre o que significava aquilo, Martin Nodell, que se recuperava em um hospital na cidade de Milwaukee, afirmou que o material fora concebido exclusivamente por ele e mostra a história original que seria publicada em All-American Comics # 16.
A página aponta Nodell como único criador do Lanterna Verde e que Bill Finger deu uma significativa contribuição para o personagem, encerrando a celeuma sobre os créditos daquele artista na criação do primeiro guerreiro esmeralda da DC Comics.
Em uma entrevista concedida à revista Alter Ego # 5, em 2000, Martin Nodell chegou a falar a respeito disso. Perguntado sobre se a coautoria de Bill Finger é apenas uma questão de interpretação, já que o conceito, o visual e o nome do Lanterna Verde já haviam sido criados, o quadrinhista limitou-se a responder: “Eles (os editores) me perguntaram (após receberem as primeiras páginas) se eu queria continuar a escrever as histórias. (…) Depois, acharam melhor eu ficar responsável somente pelos desenhos, pois tinham muitas ideias sobre o personagem. (…) Eu não sabia de nada sobre Finger, nem a respeito de outras HQs ou artistas envolvidos nelas, então pensei que só estavam trazendo outras pessoas para ajudar nessa área”.
Origem do Lanterna Verde publicada em All-American Comics # 16
AllAmericanComics16
A partir daí, como agora está claro, foram feitas algumas modificações nos originais de Nodell.
Discussões envolvendo Bill Finger, falecido em 1974, também acontecem quando o assunto é Batman e Bob Kane, convencionado como o “pai” do Cavaleiro das Trevas. Recentemente, a DC creditou Finger como roteirista do herói. Quanto a Nodell, é fácil encontrar na grande rede informações de que apenas o visual do Lanterna Verde foi a sua contribuição na criação do personagem.
O quadrinhista trabalhou na DC até 1947 e logo depois passou a integrar a equipe da Timely Comics (atual Marvel), para a qual desenhou aventuras do Capitão América, Namor, Tocha Humana original e outros personagens clássicos da editora. Em 1950, Nodell abandonou os quadrinhos.
Somente em 1987, depois de produzir várias ilustrações de Alan Scott para a DC, o artista se tornou conhecido pelas novas gerações de leitores e virou uma figura fácil de encontrar em convenções de quadrinhos como convidado especial.
O editor da Gemstone Publishing, Tom Gordon III, definiu o que os fãs de quadrinhos devem estar pensando sobre toda essa história de revelações bombásticas e tesouros escondidos. “O fato desse pedaço da Era de Ouro existir leva a especular sobre o que ainda há por aí, esperando para ser (re)descoberto”.
Martin Nodell faleceu no dia 9 de dezembro de 2006, poucos meses depois da revelação da verdadeira origem do Lanterna Verde.

Via UHQ

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...