quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Oficina de Fotonovela

Prática de Leitura e Escrita
Todos nós gostamos de contar histórias: de narrar acontecimentos vividos por nós, por outros, ou imaginados. Narrar é uma atividade diária, pense bem: não existe um dia sequer que a gente passe sem contar algo para alguém; sem narrar um acontecimento que nos ocorreu ou que a gente imaginou.
Pois bem, a fotonovela é uma forma bem particular de contar uma história, é uma forma que mistura quadrinhos, novela e fotografia.

Com o objetivo de ajudá‐lo a ler e a contar histórias de uma maneira diferente (e divertida) é que este material foi feito.



Com este material, pretendemos que você:

1. Compreenda o que é uma fotonovela.
2. Leia narrativas quadro a quadro, como as fotonovelas, e seja capaz de apreciá‐las criticamente.
3. Seja capaz de criar e desenvolver personagens.
4. Seja capaz de compreender e criar conflitos.
5. Utilize as estratégias textuais de narração e de produção imagética para criar uma fotonovela.

Para atingirmos esses objetivos, este caderno apresenta as seguintes seções e atividades:

I. Fotonovela: Uma história quadro a quadro
‐ Atividade 1. Quadrinhos, fotografia, novela... Bota tudo no liquidificador e...
‐ Atividade 2. Fotonovela? Isso quer dizer novela em fotografia? Será que eu consigo fazer uma?

II. Do que as fotonovelas falam? Elas se parecem com as novelas de TV?
‐ Atividade 3. O José Augusto ama a Maria das Dores... Ama muito, demais da conta!
‐ Atividade 4. Conhecendo mais dramas e personagens típicos...
‐ Atividade 5. Mas a Maria das Dores não ama o José Augusto... (Um conflito.)


III. É difícil tirar fotos para fotonovelas?
Atividade 6. Enquadramento? Tem a ver com quadro, né?
a) Reconheça os diferentes enquadramentos.
b) Qual a relação do enquadramento com o que se quer dizer?

IV. Produzindo fotonovelas

‐ Atividade 7. Por onde começar?
• Criando e caracterizando personagens
• Criando cenários
• Criando um conflito
• Criando um vilão
• Criando o desfecho

‐ Atividade 8. Mãos à obra!

• O storyboard: planejando para dar tudo certo na hora de fotografar.
• A fotonovela: Vamos lá! Só falta fotografar, montar e escrever o texto.
V. Avaliando as fotonovelas produzidas
Autoavaliação: Nós somos nossos críticos mais severos
• Eu sou o crítico das fotonovelas de meus colegas.
• Por fim, eu sou o crítico da oficina.

I. FOTONOVELA: UMA HISTÓRIA QUADRO A QUADRO

‐ Atividade 1. Quadrinhos, fotografia, novela... Bata tudo no liquidificador e...

1. Em que essas cenas são semelhantes às histórias em quadrinhos? Em que são diferentes?
_________________________________________________________________
2. E em relação às novelas de TV, o que há de semelhante?
_________________________________________________________________

As histórias contadas pelas fotonovelas são bem divertidas: têm romance, ação e muito drama! Quando olhamos para elas, logo percebemos: as fotonovelas se parecem com as histórias em quadrinhos, mas em vez de desenhos, elas são feitas com fotografias. Podemos ver nelas balões, imagens e histórias contadas numa sequência de quadros. No entanto, fotonovela não é quadrinhos. As fotonovelas, em geral, têm uma temática mais específica: falam de romances, dramas e amores impossíveis. Elas também se parecem com as novelas que a gente assiste na televisão e, no entanto, não são telenovelas. Elas são fotonovelas. Afinal, o que é fotonovela? Elas têm alguns pontos semelhantes com os gibis e com as novelas de televisão. Mas existem outros aspectos que fazem das fotonovelas um gênero bem diferente e divertido de contar histórias.

3. Escreva em poucas palavras, com base no que você leu no texto e no trecho da história, o que é uma fotonovela.
_________________________________________________________________

‐ Atividade 2.

Fotonovela? Isso quer mesmo dizer novela em fotografia?

Observamos que as histórias das fotonovelas se parecem bastante com as novelas televisivas. E isso não é à toa. As fotonovelas surgiram na Itália, na década de 1940, com a popularização do cinema e, principalmente, com a popularização dos atores de cinema.

As fotonovelas, naquela época, eram feitas para as pessoas que não tinham condições de ir ao cinema. Os produtores de cinema e os estúdios cinematográficos bolaram um jeito de levar as suas histórias e os seus atores (as grandes estrelas) àqueles que não podiam pagar pela entrada do cinema.
E como eles fizeram isso? Claro: escrevendo fotonovelas.

Portanto, os romances das fotonovelas são marcados pela imagem que os produtores faziam desse público que não tinha acesso ao cinema. E como eles imaginavam essas pessoas? Em sua maioria, mulheres românticas que sonhavam em mudar de vida.

Assim, as fotonovelas envolvem intrigas sentimentais: as personagens vivem sempre entre o bem e o mal (o herói e o vilão); a heroína é quase sempre de origem humilde, sonha em mudar de vida e passa por inúmeros obstáculos causados pelo vilão para, no final, cair nos braços do seu herói.

Pensando no que você já sabe sobre fotonovela, dê asas a sua imaginação e preencha os balões e quadros a seguir:


II. DO QUE AS FOTONOVELAS FALAM? ELAS SE PARECEM MESMO COM AS NOVELAS DE TV?

‐ Atividade 3.

O José Augusto ama a Maria das Dores... Ama muito, demais da conta!
Vamos conhecer mais os dois personagens que irão nos acompanhar durante as próximas aulas: o José Augusto e a Maria das Dores. Eles são os protagonistas da fotonovela Um amor entre leituras. São os nossos heróis.


Eis aqui um pouquinho da história vivida por José Augusto e Maria das Dores. O José Augusto é um rapaz muito sério e tímido. A Maria das Dores, por sua vez, é sonhadora, romântica e nada séria. Outra coisa: o José é muito atrapalhado. Ele tem uma mania: não para de ler; ele lê até andando. O José gosta da Maria das Dores, que, no entanto, não gosta dele. Por que será?

Não perca as cenas das próximas aulas: José Augusto conseguirá, enfim, o amor de Maria das Dores???
Mas antes de conhecer mais o Augusto e a das Dores, vamos conhecer algumas outras fotonovelas e suas personagens.

‐ Atividade 4.

Conhecendo mais dramas e personagens típicos...
Leia na internet duas fotonovelas produzidas por alunos de uma 8ª série, acessando www.colegiopm.com.br/downloads/unidade_talarico/fotonovela.pdf . Repare nas personagens e no conflito vivido por elas e discuta com seus colegas o que você conseguir identificar. Quais são as características das personagens principais, Marcela e Pedro, Tatiana e Charles? Quais são os dramas vividos por eles? E o que desencadeou esses conflitos?

Leia também uma fotonovela dos velhos tempos, Nada Mudou, acessando http://www.quata.com.br/novel_capa.htm (para ver a fotonovela, você tem que clicar no retângulo cinza no final da página, escrito Nada Mudou), e conheça a história de Guilherme e Eleonora. Repare na caracterização das personagens, nas suas expressões, nos diálogos (e na falta de uma revisão mais cuidadosa da língua), no conflito da história e sua resolução, e na música que foi inserida posteriormente.

Agora que já conhecemos José Augusto e Maria das Dores, Marcela e Pedro, Tatiana e Charles, e também Guilherme e Eleonora (ou Guilherme e Cristina), você não gostaria de criar os seus próprios protagonistas? 6

1. Você e mais três colegas vão criar seus próprios heróis de fotonovela.
a) Selecione três características psicológicas:

PERSONAGEM 1
Nome: ________________________________ (Se quiser, você pode criar um nome dramático. Alguns nomes duplos funcionam bem: José Augusto, Rogério César, Maria de Fátima, Márcia Aurora. Virgínia Cristina etc.)
( ) tímido ( ) violento ( ) distraído ( ) extrovertido
( ) pacífico ( ) detalhista ( ) corajoso ( ) esperto
( ) romântico ( ) covarde ( ) ingênuo ( ) realista
Outros: ( )____________ ( )____________ ( )____________

PERSONAGEM 2
Nome: ________________________________ (Se quiser, você pode criar um nome dramático. Alguns nomes duplos funcionam bem: José Augusto, Rogério César, Maria de Fátima, Márcia Aurora. Virgínia Cristina etc.)
( ) tímido ( ) violento ( ) distraído ( ) extrovertido
( ) pacífico ( ) detalhista ( ) corajoso ( ) esperto
( ) romântico ( ) covarde ( ) ingênuo ( ) realista
Outros: ( )____________ ( )____________ ( )____________

b) Agora, considerando as características anteriormente selecionadas, descreva os seus heróis usando o quadro abaixo. Mas lembre‐se: os quadros são pequenos, portanto, você terá de ser sucinto. Note que em cada quadro existe uma representação indicando a expressividade da personagem: triste e alegre. Isso marca que as personagens têm características opostas e bem marcantes, as quais definem o drama vivido por elas. A oposição não se resume a ser triste ou alegre, pode ser qualquer outra.


‐ Atividade 5. Mas a Maria das Dores não ama o José Augusto... (Um conflito.)


 Mas por que será que Maria das Dores não gosta de José Augusto? Vamos retomar as características psicológicas das nossas personagens.

José: tímido, sério e caseiro.
Maria das Dores: romântica, extrovertida e nada séria.

Será que aí tem coisa? Será que, a partir das características dos nossos heróis, nós não podemos explicar parte dos conflitos narrados pelas fotonovelas?
Dê sua própria explicação do motivo de Maria não gostar de José.
_________________________________________________________________

E as suas personagens, que drama elas viverão? Um romance não correspondido, um impedimento fatal, uma falta de comunicação irremediável entre as duas, uma luta entre o bem e o mal? Haverá alguém tentando separá‐las, alguém que não queira a união delas por gostar de uma das personagens ou simplesmente por considerar que uma não combina com a outra? Por exemplo: uma mãe rica e malvada que acredite que seu filho não pode se casar com uma moça pobre; uma secretária que se apaixona pelo chefe casado; uma menina que gosta do colega de classe, mas que descobre ser seu primo; ou uma ótima aluna que se apaixona pelo professor de Química, casado com a diretora da escola.

Crie um conflito para os seus heróis a partir das definições e da descrição que você já fez nos exercícios anteriores.
_________________________________________________________________

III. É DIFÍCIL TIRAR FOTOS PARA FOTONOVELAS?

- Atividade 6. Enquadramento? Tem a ver com quadro, né?

As fotonovelas são contadas, como já vimos, não só por meio de palavras, mas também por meio de imagens; mais precisamente, pela fotografia. Portanto, para fazermos uma fotonovela, é preciso saber criar uma boa relação entre imagem e texto; entre o que queremos contar e o que vamos descrever com as fotografias.

Então, algo bem legal de aprender, antes de começarmos a fotografar para a nossa fotonovela, é estabelecer uma ótima relação entre imagem e texto por meio dos diferentes planos.
Mas o que é um plano?

1. Veja as imagens abaixo. Elas representam as diferentes possibilidades de planos fotográficos. Repare como são as personagens e o cenário em cada uma das cenas retratadas.


a) Na sua opinião, os diferentes planos descrevem as personagens e as cenas de formas diferentes? Eles causam impactos diferentes no leitor?
_________________________________________________________________

b) Com relação à personagem, qual dos planos propicia uma melhor descrição da mesma?
_________________________________________________________________

c) Com relação à cena geral, qual dos planos propicia uma melhor descrição da cena?
_________________________________________________________________

d) E se você tivesse que apontar para o leitor que o seu personagem está muito triste, qual dos planos você usaria?
_________________________________________________________________

e) Qual dos planos nos mostra melhor quanto a Maria das Dores é uma pessoa sonhadora?
______________________________________________________________

IV. PRODUZINDO FOTONOVELAS

‐ Atividade 7. Por onde começar?
Nós já aprendemos bastante sobre fotonovela, então já é hora de vocês produzirem uma novela fotográfica própria. Mas, para isso, nós teremos de realizar mais algumas tarefas. Primeiro, vamos retomar o que nós já fizemos e depois vocês vão colocar a mão na massa. Retomando o que nós já fizemos:

• criamos personagens;
• criamos um conflito.

Incrementando a criação das personagens. Você já pensou nos seus heróis, não é? Mas agora pense em como eles devem aparecer na fotografia. Isso é algo muito importante: a caracterização da personagem. Pense no cabelo das personagens, em seus figurinos, maquiagens etc. E quais dos seus colegas irão representar os heróis da sua fotonovela?
Personagem 1. Nome: ____________________________________________________
Personagem 2. Nome: ____________________________________________________
Personagem 1. Características psicológicas:_____________________________________
Personagem 2. Características psicológicas:_____________________________________

Caracterização:
a) Roupas típicas da personagem 1:__________________________________________
a) Roupas típicas da personagem 2:__________________________________________
b) Acessórios típicos da personagem 1:_______________________________________
b) Acessórios típicos da personagem 2:_______________________________________
c) Características físicas da personagem 1:_____________________________________
c) Características físicas da personagem 2:_____________________________________

Ator 1: _______________________________________________________________
Ator 2:_______________________________________________________________

Criando os cenários. É importante pensar onde serão fotografadas as cenas da sua fotonovela. Antes de fotografar, pense em definir muito bem as características do local fotografado. Por exemplo: o pátio da escola, uma praça, a sala da casa de alguém. Como é esse lugar: sujo, limpo, arrumado? Quais são os objetos necessários para compor uma cena que represente esse lugar: carteira, lousa, mesa, almofadas, cadeiras, mesinha de telefone, telefone?

Enfim, registre as escolhas de vocês. Quais serão os espaços fotografados? E como representá‐los fotograficamente? Quais são os objetos necessários para representar o cenário desejado?
_________________________________________________________________
_________________________________________________________________
Criando conflitos. Nós vimos que José Augusto amava a Maria das Dores, mas que ela não gostava de José Augusto. Você descobriu também, por meio das características psicológicas dos protagonistas, alguns possíveis motivos que levavam Maria das Dores a desprezar o amor de José. E, por fim, você criou o seu próprio drama para a sua fotonovela, um conflito envolvendo suas personagens.
Qual é esse conflito e por que ele existe?
________________________________________________________________
 _______________________________________________________________
_________________________________________________________________
Criando um vilão. Agora você vai criar uma nova personagem que ajudará – ou melhor, atrapalhará – a sua história: o vilão. Ajudará ou atrapalhará? Ambos. Ajudará você a criar a história porque manterá o conflito vivo. E atrapalhará os heróis durante boa parte da história. Como assim? O vilão é a personagem que “coloca” os obstáculos, que impede os nossos heróis de serem felizes: ele é um “causador de conflitos”. Por exemplo, imagine o seguinte protagonista: um menino franzino, tímido e que sonha em conseguir convidar a menina mais bonita da classe para sair, mas toda vez que ele toma coragem de falar com ela, um menino, o vilão, muito mal, se intromete e atrapalha tudo.

Crie mais uma personagem: o vilão. 


Criando o desfecho. Por fim, você terá de planejar o desfecho da história. Como será? Os heróis acabarão juntos? O que acontecerá para que eles vençam o vilão?
_________________________________________________________________
_________________________________________________________________
_________________________________________________________________
E a história de José Augusto e Maria das Dores, como será que ela termina? Eles ficam juntos? Algum vilão irá atrapalhar o amor dos dois?
_________________________________________________________________

_________________________________________________________________

Agora, você e seus colegas vão ler a fotonovela Um amor entre leituras e descobrir o que acontece com José Augusto e Maria das Dores. Repare também na caracterização das personagens, no cenário, nos adereços, como as cenas foram fotografadas e como o conflito e o desfecho da fotonovela foram criados e desenvolvidos. Divirta‐se!

Atividade 8. Mãos à obra!

• O storyboard: Planejando para dar tudo certo na hora de fotografar.
• A fotonovela: Vamos lá! Só falta fotografar, montar e escrever o texto.

Agora que vocês já criaram as personagens, os cenários, o conflito e o desfecho da fotonovela, só falta colocar a mão na massa. Criar a história e as fotografias. Então, vamos à nossa última tarefa: criar um storyboard e a fotonovela.

O storyboard (ou roteiro em quadrinhos)
O storyboard é uma importante ferramenta. Ele nos ajuda a visualizar, planejar e desenvolver uma narrativa visual. Ele é muito usado em animações, na publicidade e no cinema. Trata‐se de uma sequência de quadros que vai indicando o que cada cena deverá conter em termos de imagens (personagens, figurinos, cenários e plano escolhido) e falas – das personagens e do narrador. Para saber mais sobre storyboard, veja o site: http://www.spacca.com.br/educacao/storyboard.htm

O storyboard vai nos ajudar a planejar e a construir a nossa fotonovela. Para fazer um storyboard, basta seguir as instruções do quadro abaixo:

1o Divida a sua história em partes: introdução, conflito e resolução.
Introdução: Início da história. Trecho em que os protagonistas são apresentados. Situação estável.
Conflito: Onde os obstáculos são apresentados. E onde o que era estável vem a se desestabilizar.
Solução: Onde os protagonistas vencem os obstáculos criados pelo vilão e constroem juntos uma nova situação estável.

2o Separe as sequências narrativas da sua história em quadros (cenas) dentro de cada uma das partes.

3o Desenhe cada quadro sequencial de sua história (não precisa ser um desenho bonito, o storyboard é só uma referência). Para os desenhos, é importante pensarmos nos diferentes planos fotográficos que nós vimos nas aulas passadas. Portanto, neste momento é importante descrever a cena. Por exemplo: a personagem está triste (fotografia – plano próximo).

4o Coloque as falas das personagens e do narrador nos devidos quadros.

Veja um exemplo do storyboard, a introdução de Um amor entre leituras, e crie um para ajudar a planejar e construir a sua fotonovela.


A fotonovela

Agora é só diversão! Você só tem de seguir o seu storyboard e fotografar. Não se esqueça dos figurinos e do cenário. Combine com seu grupo onde e quando vocês vão se encontrar para fotografar. Todos devem participar, seja como personagens que serão fotografados, seja como fotógrafo – que deve cuidar dos planos –, como figurinista, maquiador, cenógrafo ou diretor.
Em seguida, passe para o computador ou revele as fotos e monte a sua fotonovela.

Para montar sua fotonovela digitalmente no Word ou no PowerPoint:

1. Selecione uma imagem para abrir no Word ou no PowerPoint: Inserir → Imagens → Do arquivo → selecionar a imagem desejada. 2. Com a fotografia já inserida no documento, crie uma moldura para a imagem: Inserir → Imagens → Autoformas → procure a opção retângulo e, com o mouse, crie o retângulo do tamanho desejado → clique na fotografia com o botão direito do mouse → selecione a opção Formatar figura → Em layout → selecione a opção “na frente”. 3. Regule o tamanho da imagem fotográfica de acordo com a moldura retangular. 4. Faça o balão de diálogo: Inserir → Imagens → Autoformas → procure a opção que contenha os balões de diálogo e selecione uma das opções: “texto explicativo retangular”; “texto explicativo retangular com cantos redondos”; “texto explicativo em elipse” ou “texto explicativo em forma de nuvem”. 5. Regule o tamanho dos balões de acordo com o tamanho do texto de cada fala: clique com o botão esquerdo e escolha o tamanho do balão de diálogo com o direcional. E, por fim, escreva o diálogo dentro do balão.


V. AVALIANDO AS FOTONOVELAS PRODUZIDAS

Autoavaliação: Nós somos nossos críticos mais severos.

Será que fizemos uma fotonovela legal?
1. Antes de compartilhar a sua história com os outros grupos e colegas, avalie se vocês fizeram uma boa fotonovela:
( ) criamos duas personagens (heróis) em torno das quais a história se desenvolve;
( ) criamos um conflito típico de fotonovela para essas personagens baseado nas características individuais de cada protagonista;
( ) criamos um vilão que propicia obstáculos à felicidade das personagens principais;
( ) desenvolvemos um storyboard adequado, separando introdução, conflito e resolução, e elaborando diferentes quadros que constituíam uma sequência narrativa;

( ) desenhamos cada quadro do storyboard pensando na nossa história e nos diferentes planos, colocando a narração e os diálogos;
( ) fotografamos seguindo o storyboard;
( ) montamos a fotonovela seguindo o storyboard e de maneira organizada;
( ) as personagens foram devidamente caracterizadas em termos de figurino e maquiagem;
( ) o posicionamento e as expressões das personagens transmitem uma expressividade típica de fotonovela, incluindo um certo exagero dramático;
( ) houve preocupação com o cenário;
( ) houve variação de tipos de planos ao longo da história. Essa variação combinou com o que se passava na cena;
( ) a resolução criada foi típica de fotonovelas.
Eu sou o crítico das fotonovelas de meus colegas

2. Agora, compartilhe sua história com os outros colegas e grupos. A classe vai avaliar as fotonovelas com base no seguinte roteiro:

( ) foram criadas duas personagens (heróis) em torno das quais a história se desenvolve;
( ) foi criado um conflito típico de fotonovela para essas personagens baseado nas características individuais de cada protagonista;
( ) foi criado um vilão que propicia obstáculos à felicidade das personagens principais;
( ) as personagens foram devidamente caracterizadas em termos de figurino e maquiagem;
( ) o posicionamento e as expressões das personagens transmitem uma expressividade típica de fotonovela, incluindo um certo exagero dramático;
( ) houve preocupação com o cenário;
( ) houve uma variação de tipos de planos ao longo da história. Essa variação combinou com o que se passava na cena;
( ) a resolução criada foi típica de fotonovelas.
Por fim, eu sou o crítico da oficina.

3. Agora você vai avaliar oralmente o projeto todo:

• O que você achou da escolha do tema do projeto Fotonovelas?
• Destaque os aspectos positivos do desenvolvimento do projeto.
• Destaque os aspectos negativos do desenvolvimento do projeto. O que poderia ser melhorado?
• Você se envolveu com o projeto, gostou de desenvolvê-lo? E sua classe?

Ah, sim, já ia me esquecendo! Quer saber o que aconteceu com o José Augusto e a Maria das Dores? José Augusto e Josélia D´Alma juntaram suas bibliotecas e continuam apaixonados. Já Das Dores... Bem, ninguém teve mais notícias dela. Se quiser, esta pode ser sua próxima tarefa: inventar um futuro para a moça que passa os dias a sonhar com personagens de novela!
Até a próxima!


Via ANTENADO NA ESCOLA
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...