segunda-feira, 16 de julho de 2012

HANDS-ON! Testamos Marvel Heroes, o MMO da Casa das Ideias

Por Judão

Não é só de Homem de Ferro 3 que vive o estande da Marvel na San Diego Comic-Con. Há uma ilha bem pequena, em um canto, destinada ao novo jogo de MMO da empresa, Marvel Heroes. Tão pequena, não num canto, que se não fosse a promoter bonitinha nos convidar pra conhecer, teríamos passado batido… Mas a gente entrou e lá pudemos curtir um pouco do game em uma fase liberada exclusivamente para o evento.
Apesar de ser um contato rápido, deu pra sentir algumas das qualidades (e talvez dos defeitos) do jogo. Pra começar, o esquema é típico de um MMO. Iria além, é bem parecido até com o gameplay da franquia Diablo — o que não é ruim, muito pelo contrário. Ao selecionar o jogador (no meu caso, o Homem de Ferro), temos acesso a algumas armas logo de cara, que podem ser acionadas pelo mouse ou via teclas, além de ser possível melhorar estes equipamentos. Quando cada um dos vilões é eliminado, surgem moedas que, depois, podem ser trocadas por essas melhorias. Na rápida demo que joguei, por exemplo, pude adquirir a armadura Extremis do Homem de Ferro.
Isso não quer dizer que, na versão final, a Extremis será fácil de ser comprada…
Além disso, as cutscenes não são animadas da forma tradicional, mas sim como as motion comics que, há alguns anos, surgiram como um novo formato por parte das editoras de HQs e que não deu muito certo. No jogo, por outro lado, pareceu funcionar muito bem.
Outro ponto de Marvel Heroes que estava já disponível, de alguma forma, foi o modo cooperativo. Em um momento da fase da demo, encontrei com o jogador que estava sentado ao meu lado – na realidade, encontrei com o Wolverine, controlado por ele. Juntos, avançamos até o chefe, que era o Magneto, e vencemos.
O que pareceu fora de contexto nesta primeira vista foi o fato de o Homem de Ferro – o personagem que escolhi – aparecer em meio da Mansão X, interagindo com os X-Men e sendo chamado pelo Professor X para enfrentar vilões que estavam agindo contra a causa mutante – o que, de certa forma, não combina com o personagem. No jogo final o grande vilão será o Doutor Destino, então pode ser que, em algum momento, essa fase faça sentido. Mas nessa versão exclusiva da Comic-Con… :)
Em relação aos gráficos, não pareceram nada de extraordinário, mas bem interessante para aquilo que o jogo se propõe – além das motion comics terem um visual bem interessantes no meio das fases, trazendo um ar de quadrinhos.
Marvel Heroes ainda não tem data de lançamento divulgada.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...