segunda-feira, 29 de setembro de 2014

O potiguar das mil e uma vozes

Fernando Mendonça em autor-retrato e os personagens famosos, ao quais deu voz nos últimos cinco anos 
Fernando Mendonça em autor-retrato e os personagens famosos, ao quais deu voz nos últimos cinco anos
Há algo em comum entre o herói Dusty, da animação “Aviões”; o macaco falante Olhos Azuis, filho do protagonista César no recente “Planeta dos Macacos: O Confronto”; o Chef Sueco dos Muppets; personagens surreais do desenho animado “Hora de Aventura”; o suricato espevitado Timão; e figuras clássicas da tevê como Salsicha (do Scooby-Doo) e o troca letras Hortelino, ‘amigo’ do Pernalonga: todos eles falam em português através do gogó de Fernando Mendonça. Potiguar de Areia Branca, ilustrador e dublador profissional, Mendonça está há cinco anos no Rio de Janeiro onde acaba de abrir o próprio estúdio de animação, o Combo Studio.

Ele levou a máxima de ‘acreditar no próprio talento’ ao pé da letra, e hoje colhe os frutos de quem saiu de uma cidade pequena no litoral Norte do RN para ser um dos nomes em ascensão no concorrido mercado do eixo Rio-São Paulo. Indicado ao Prêmio da Dublagem Carioca, na categoria Revelação em 2012, Fernando já coleciona uma série de trabalhos importantes na telinha e na telona. “Desde de criança assistia os desenhos na TV e tentava reproduzir personagens na voz e no papel, sem saber que estava me preparando para o futuro”, disse por telefone o jovem de 25 anos ao VIVER.

O artista conta que, quando comprou o primeiro computador, começou a fazer animações e reeditar o áudio de cenas com seus personagens favoritos. “Quando me mudei para Mossoró logo me envolvi com o teatro da escola, e comecei a fazer algumas animações para ganhar algum dinheiro. Percebi que podia levar esse trabalho mais a sério e vim para Natal tentar espaço na publicidade”, relembra. Fez alguns ‘freelas’ em animação e locução e foi admitido na equipe da produtora local Grito! Anime – nas horas continuou fazendo dublagens de desenhos animados famosos. “Ele chegou com um DVD debaixo do braço querendo uma chance. Ficou alguns meses aqui conosco, tempo necessário para mostrar seu talento e ser chamado por um grande estúdio de animação carioca (o 2D Lab)”, disse o publicitário Edu Ferr, da Grito!

Quando foi chamado para trabalhar no Studio 2D Lab já tinha algumas propostas de trabalho como dublador, então precisou se organizar em um mês para mudar de mala e cuia pra capital carioca. Isso em 2009. Como não conhecia ninguém por lá, pediu ajuda para a diretora do grupo de teatro onde atuava em Mossoró e ela indicou a casa do cantor Bartô Galeno. “Passei um mês na casa dele, só tenho a agradecer o apoio”. No 2D Lab começou como animador Júnior e saiu como supervisor de animação, onde se envolveu em projetos grandes como os desenhos animados Meu Amigãozão e o Sítio do Pica Pau Amarelo.

Fazer a diferença
A coisa da dublagem ficou séria mesmo um pouco antes de partir para o Rio, quando uma de suas dublagens ganhou repercussão mundial: uma bela noite, postou uma paródia com a voz do Timão, o suricato parceiro do javali Pumba e amigo do (Rei Leão) Simba. “Postei o vídeo e fui dormir, no dia seguinte tinham mais de 2 mil visualizações e o contato de uma brasileira que morava nos Estados Unidos, filha adotiva do produtor musical do filme 'Rei Leão'. Ela escreveu para agradecer, pois sua filha estava doente e se alegrava quando via o vídeo. Foi ali que percebi que poderia fazer a diferença, que meu trabalho era importante”, orgulha-se.

Dali para ser achado por dubladores brasileiros foi um pulo. O primeiro a entrar em contato foi Guilherme Briggs (voz do Buzz Lightyear em Toy Story, Cosmo em Os Padrinhos Mágicos, Optimus Prime de Transformers e Superman em Liga da Justiça). “Elogiou minha atuação e disse que se um dia fosse para o Rio de Janeiro iria me dar uma força. E nisso um contato foi puxando o outro, e conheci o Mário Monjardim (que faz o Salsicha), quem tive a honra de substituir em alguns trabalhos”.

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...