sexta-feira, 8 de maio de 2015

Alunos retratam mudanças na Ponta da Terra com história em quadrinhos

Estudantes da Escola Benedito Moraes resgataram memórias do bairro.
Projeto faz parte das atividades da edição 2015 do ALTV na Sala de Aula.

 

Quadrinhos, maquetes e entrevistas levaram os alunos da Escola Estadual Benedito Moraes, na Ponta da Terra, a contar a história dos últimos 40 anos do bairro. A atividade faz parte do projeto pedagógico ALTV na Sala de Aula, que este ano propõe o resgate da memória das comunidades.

 
Através da conversa com os moradores mais antigos, os alunos da escola descobriram as mudanças na região, que fica entre os bairros da Pajuçara e Ponta Verde. O local onde hoje funciona o Moinho Motrisa era um coqueiral; os prédios comerciais que ainda dividem espaço com residências eram poucos.
Mas uma das mudanças mais sentidas pelos moradores é o aumento da violência. "Perdemos a liberdade. Eu vi muito nas pesquisas a violência contra a mulher. A gente acha que isso vai diminuir, só que não foi o que aconteceu", conta o aluno João Marcos.
Outra pesquisa interessante feita por eles sob supervisão do professor de educação física foi sobre a passagem do CRB no bairro. A escola fica na mesma rua onde funcionava o centro de treinamento de um dos maiores clubes de futebol do estado, desativado no ano passado.
O "Galo" era presença de peso na vizinhança, e até hoje se fala nele por lá. "É muito difícil não associar o time à rua, é ponto de referência, mesmo que não esteja mais lá", conta a coordenadora Eliane Sanches.
Ainda segundo a educadora, a pesquisa sobre a história do local ajuda alunos a enxergarem melhor a realidade. "A partir do que foi contado pelos moradores da área, os jovens perceberam como a vida era diferente. Eles têm agora uma visão bem mais ampla do que foi e do que é a Ponta da Terra".

Via G1

 

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...