terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

COMO FOI: O Dia do Quadrinho Nacional em Terras Maranhenses

Por UFMA Online via NEORAMA

Na última quarta-feira, dia 30 de janeiro, comemorou-se o Dia do Quadrinho Nacional. A data foi instituída pela Associação dos Cartunistas de São Paulo em homenagem à data da primeira publicação de As Aventuras de Nhô Quim ou Impressões de Uma Viagem à Corte em 1869.

A data foi instituída pela Associação dos Cartunistas de São Paulo em homenagem à data da primeira publicação de As Aventuras de Nhô Quim ou Impressões de Uma Viagem à Corte em 1869.  Foi publicada na revista Vida Fluminense, de autoria de Angelo Agostini, um italiano radicado no Brasil.



Para celebrar a data e valorizar a produção local, foi organizado, na Galeria do Sesc Deodoro, o lançamento do novo álbum de Beto Nicácio, Proscritos, publicação da Guarnicê Produções e Dupla Criação, com patrocínio da Fundação Nagib Haickel. Segundo o autor, Proscritos fala de seres marginalizados que precisam lutar contra a rudeza da natureza e seus próprios pares e que, acima de tudo, teimam em permanecer humanos, com seus sentimentos, suas crenças, paixões e medos; o negativo de um retrato que o Brasil teima em esquecer, em relegar, mas que se perpetua no imaginário popular. O álbum traz um trabalho voltado para o público que gosta de "causos" e histórias de assombração.

No evento, o autor distribuiu sorrisos e autógrafos entre os convidados, e participou de um bate-papo sobre "O quadrinho no Brasil: produção e mercado", juntamente com outros quadrinistas locais de renome, o Iramir Araújo, Rom Freire e Zilson "Zeck".


Esq. à Dir: Rom Freire, Iramir Araújo, Zilson Zeck e Beto Nicácio. (Foto: Edi Bruzaca)

Eles conversaram e responderam às perguntas dos visitantes, e se mostraram bastante satisfeitos com a situação do quadrinho nacional. "Com o advento da internet, abriu-se espaço para todo mundo divulgar seu trabalho", disse Iramir Araújo, autor de "Balaiada" e "Ajurujuba". Ainda falando sobre estilos, Rom Freire, criador dos personagens Fausto e Omega Fighters, respondeu que "hoje em dia ninguém mais precisa se prender a um estilo padrão, de super-herói americano, por exemplo. Isso estimula a galera a produzir cada vez mais".
Discutiu-se ainda a organização que a sociedade precisa fazer em relação à posição dos quadrinhos no âmbito cultural. "Hoje temos muito apoio do governo para estimular esse tipo de literatura, mas aqui no Maranhão estamos à espera de um apoio maior no que tange à distribuição desse material. Não precisa ir só para escolas e exposições, e sim chegar às mãos de todos os ludovicenses", afirmou Zilson Costa, produtor do documentário Quadrinhos do Maranhão (disponível no Youtube).
Beto Nicácio distribuiu autógrafos e sorrisos na Galera do Sesc Deodoro (foto: Edi Bruzaca)

No final do evento, houve ainda um coquetel servido aos visitantes e um sorteio da tela original do personagem principal de Proscritos, entre os compradores do livro, que estava à venda por R$ 30.foto: Edi Bruzaca
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...