quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Vem aí o "Café Literário Especial:Quadrinhos"

Era um dia 13 do primeiro mês de um ano terminado em 13, quando a Kátia me contatou sobre a possibilidade de darmos uma palestras na NOBEL, visando movimentar as vendas de "Carcará". Naquela oportunidade já havia assumido o compromisso de participar do Dia do Quadrinho Nacional em Salvador, além dos "prós" de projetos paralelos. Realizar tal empreitada no final daquele mês era algo improvável, inviável, lamentável e outros "ável's"Desperdiçar tal oportunidade era algo imperdoável! Doía meu "quengo" só de pensar! 
Foi então que ela ( a Kátia, eu sou o Beto), num momento de muita inspiração e solidariedade cristã perguntou sobre a possibilidade de se criar um "Café Literário Especial", exclusivamente dedicado a nona arte. Que chique! Um bate papo quente, regado por um cafezinho saboroso! Eu gosto de café e com uma combinação dessas então. Nem perguntei se ia rolar uma tapioquinha depois, topei na hora!
Era algo de fato imperdível, irrecusável e, principalmente, inimaginável, há alguns anos atrás.
A conversa continuou e os nomes foram brotando de sua cabeça (da sua não, da Kátia) para compor os lugares da primeira távola da "cafélança": Brum (que foi contatado em tempo real, pois estava online na hora); Marcos Guerra no princípio de fevereiro e Joseniz, logo em seguida pela própria Kátia.
Desde que a Garagem Hermética Quadrinhos, a "GHQ" para os íntimos da Milena (pausa dramática),...
"Você não sabe do que estou falando? A GHQ foi a primeira e única Comic book shop que pintou por essas bandas desenhadas e rabiscadas. O "point" da galera! Mas "o ponto" era da Milena! E se a galera tivesse sido fiel ao "point", honrando as encomendas solicitadas e  dado uma "valorizada" ao invés de comprar em qualquer outra banca da cidade "aquela revista", talvez você não apenas soubesse o que foi a GHQ, mas estaria se deslocando agora mesmo para usufruir do seu espaço e de seus produtos. Uma pena... todos nós perdemos!"(retomada triunfal ao texto)
... estavamos órfãos de um local onde os quadrinhos fossem tratados com o devido respeito e dignidade. 
A NOBEL veio preencher não apenas esse espaço, mas gerar um espaço para praticamente quase todas as manifestações artísticas da cidade. Exposições de toda ordem, lançamentos para todos os gostos e bolsos, música ao vivo, saraus poéticos, momentos de interação entre artistas e o público... "valorizem!"
Os quadrinistas agora possuem um lar, não apenas um lugar nas estantes. A NOBEL é única livraria da cidade a disponibilizar um espaço exclusivo para os quadrinhos potiguares e isso é um baita estímulo pra quem faz e curte o material da terra. 
O minhocário dos quadrinhos agora terá outro momento de júbilo com a criação deste "Café Literário Especial: Quadrinhos", pois será um marco concreto e não apenas simbólico do reconhecimento da arte sequencial como tal: como arte! Já a parte da Literatura vamos deixar pra explorar e discutir com o povo lá no dia.
Qual o dia? 12 de Março às 19h!
O local é esse mesmo: NOBEL Salgado Filho.
E aí vai ficar de fora? Só se lotar, viu?! 
Não perca esse momento de fazer história juntamente com Rodrigo Brum, Marcos Guerra, Joseniz Guimarães e este que vos posta (Betinho para os íntimos).   
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...